Filme do Jogo

O FC Porto venceu ontem o Galatasaray, por 1-0, em jogo da segunda jornada do grupo D da Liga dos Campeões de futebol, decidida com um golo de Marega, no arranque do segundo tempo.

O avançado internacional pelo Mali fez o tento que desequilibrou o desafio, aos 49, num desvio de cabeça a um canto cobrado por Alex Telles.

Com este resultado, o FC Porto fecha a segunda jornada na liderança do grupo com quatro pontos, os mesmos que os alemães do Schalke, estando o Galatasaray em terceiro, com três pontos, e os russos do Lokomotiv Moscovo no quarto, sem somar qualquer ponto

Seis remates para cada lado, 55% de posse de bola para o FC Porto. Assim foi a primeira parte

Sabendo da importância de pontuar para cimentar uma posição no grupo, os dois conjuntos entraram com algumas cautelas no desafio, apostando na circulação de bola para, depois, encontrar espaços para o contra-ataque.

Os forasteiros foram os primeiros a esboçar esse movimento, quando, ainda antes do quarto de hora, Gumus surgiu em boa posição na área, mas viu o remate ser intercetado, no limite por Maxi Pereira.

O FC Porto, que se apresentou, neste jogo, com Danilo a comandar o meio-campo e Corona a preencher a vaga deixada pelo lesionado Aboubakar, percebeu esse primeiro aviso dos turcos e respondeu imprimindo mais velocidade, mostrando ser mais forte nos duelos individuais para criar desequilíbrios.

Aos 18, Herrera protagonizou o primeiro remate dos 'azuis e brancos', que saiu à figura do guardião Muslera. Aos 27 minutos, esteve novamente em destaque, ao travar um 'tiro' de Brahimi, após boa iniciativa individual de Corona.

O protagonismo do guarda-redes do Galatasaray foi suplantado pelo homólogo portista Casillas, que, já na reta final do primeiro tempo, se revelou decisivo para manter o nulo ao intervalo, com duas intervenções, com os pés, negando o golo a Nagamato, aos 38, e Gumus, aos 44, quando estes seguiam isolados.

Momento do jogo foi ao abrir a segunda parte

O regresso para o segundo tempo não poderia ter corrido de melhor forma para o FC Porto, que, quatro minutos após o reatamento, se adiantou no marcador, num lance tão simples quanto eficaz.

Canto exemplarmente batido por Alex Telles, colocando a bola à mercê de Marega, que, com o seu poder de impulsão, cabeceou fácil para o 1-0, aos 49 minutos.

O tento cimentou a confiança da formação lusa, que não caiu na tentação de recuar, mantendo pressão sobre um adversário que sentia dificuldades em imprimir velocidade para contrariar a desvantagem.

Nesta toada, e aproveitando algum adiantamento do Galatasaray, acabou por ser o FC Porto a estar mais perto do segundo golo, num remate de Corona, aos 66, após cruzamento de Brahimi, que Muslera segurou.

Tendo de assumir o jogo, os turcos não eram tão perigosos como quando, no primeiro tempo, respondiam em contra-ataque, e só aos 76 minutos conseguiram ameaçar o empate, num remate do cabo-verdiano Gary Rodrigues, que saiu um pouco por cima, e, pouco depois, num cabeceamento de Gumus, ao lado.

No entanto, as melhores oportunidades até ao final, ainda foram para o FC Porto, em dois lances em que Marega e André Pereira surgiram isolados, mas na altura na finalização, não tiveram a necessária frieza para alterar o 1-0 que prevaleceu.

A figura do jogo: Iker Casillas e... Sérgio Conceição

Apesar de ter marcado o único golo do jogo e dado a vitória ao FC Porto, o prémio de melhor jogador não vai para Moussa Marega, ele que falhou tantos lances no decorrer da partida. O SAPO Desporto prefere distinguir o guarda-redes Iker Casillas, fundamental para que os Dragões fossem para o intervalo com nulo no marcador. Este é o Casillas que os adeptos portistas querem ver.

Realçar ainda a estratégia utilizada pelo treinador Sérgio Conceição, que soube corrigir os erros cometidos no primeiro tempo (com muitos erros nos passes), resultando acertada como se viu pelo resultado final, além dos jogadores que foi substituindo, lendo na perfeição o que o jogo estava a pedir.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.