“Foi uma exibição fantástica, com coração, emoção, vontade e unidade”, frisou José Mourinho, após um encontro que os italianos venceram com dois golos apontados nos últimos quatro minutos, pelo argentino Diego Milito (86 minutos) e o holandês Wesley Sneijder (89).

Com esta reviravolta, em resposta ao tento inaugural de Andriy Shevchenko (21 minutos), o Inter de Milão passou, num ápice, de último para primeiro do agrupamento, colocando-se em excelente posição (um triunfo) para garantir um lugar nos oitavos-de-final.

“Fiz uma pequena análise rápida e penso que nove pontos são suficientes para passar. Temos seis, pelo que nos faltam três”, disse o treinador dos italianos, que se deslocam ao reduto FC Barcelona e, a fechar, recebem o Rubin Kazan.

Mourinho estava aliviado: “Com um empate ou uma derrota, tudo teria ficado bem mais complicado”.

“Esta vitória dá moral à equipa e, espero, também aos nossos adeptos, que terão de comparecer em massa no último jogo, com o Rubin Kazan. Jogamos em casa e temos de ganhar esse encontro”, disse o técnico luso.

Antes desse encontro, segue-se o Camp Nou, onde o Inter de Milão poderá, no entanto, sair já qualificado: “Será difícil conquistar qualquer coisa em Barcelona”, questionou.

A finalizar, José Mourinho destacou a prestação do holandês Wesley Sneijder, que regressou de lesão e marcou o golo da vitória: “Fez um grande jogo”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.