O vice-presidente do Paços de Ferreira comparou hoje a eliminatória frente aos russos do Zenit, para o "play-off" da Liga dos Campeões em futebol, ao duelo entre David e Golias, sem perder a esperança numa eventual surpresa.

«Foi um sorteio complicadíssimo, mas tinha sempre que sair uma equipa do pote das melhores», disse Rui Seabra à agência Lusa, desde Nyon, na Suíça, sede da UEFA, onde acompanhou o sorteio.

O dirigente pacense disse que preferia «um adversário mais perto e com menos estrelas», lembrando que o ordenado anual de alguns jogadores da equipa russa suplantam o orçamento da formação lusa, mas recusou «atirar a toalha ao chão».

«Eles é que têm a obrigação, num duelo de David contra Golias, mas vamos fazer tudo por tudo, tentando um resultado positivo no primeiro jogo, sem sofrer golos, e vamos ver como corre», acrescentou o dirigente pacense.

Rui Seabra lembrou, por outro lado, que o técnico «Costinha tem algum conhecimento do futebol russo», depois de ter representado ainda como jogador do Dínamo de Moscovo, e disse ser necessário «ter esperança» numa «equipa que tudo vai fazer para prestigiar o Paços e o futebol português».

O Paços de Ferreira vai defrontar os russos do Zenit São Petersburgo, de Danny e Luís Neto, no "play-off" da Liga dos Campeões de futebol, segundo ditou hoje o sorteio realizado na sede da UEFA, em Nyon, Suíça.

A formação pacense recebe os russos na primeira mão a 20 ou 21 de agosto, estando o encontro da segunda mão, a disputar na Rússia, agendado para a semana seguinte.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.