A grande penalidade a favor do Paris Saint-Germain que permitiu o empate dos franceses frente ao Newcastle, por 1-1, tem gerado muita polémica, principalmente em Inglaterra...

Já no período de compensação, o árbitro Szymon Marcianiak assinalou o penálti, aos 90'+6', por mão de Tino Livramento dentro da área. Kylian Mbappé acabou por converter a grande penalidade que permitiu o empate frente aos ingleses, que venciam a partida desde os 24 minutos, depois de um golo de Alexander Isak.

No final do jogo Eddie Howe, treinador do Newcastle, foi um dos primeiros a protestar contra a decisão tomada pelo árbitro polaco.

"Para ser sincero, ainda estou a aceitar o que aconteceu. Tivemos azar no final, não acho que tenha sido pénalti... O que a repetição não mostra é a velocidade que a bola bate primeiro no corpo, essa é a chave. Se ela batesse primeiro no braço, eu continuaria a pensar que não era pénalti, mas quando ela bate primeiro numa parte do corpo não é penálti. Não nos devia ter custado o jogo. Não posso dizer o que penso, obviamente, mas achei que o árbitro estava a fazer um bom jogo até este momento. Ele estava a ser forte", afirmou o técnico em declarações à 'TNT'.

Mas as críticas à decisão da equipa de arbitragem não ficam por aqui...

O antigo internacional inglês, Gary Lineker, recorreu às redes sociais para abordar o assunto: "Como é que isto é penálti para o PSG? Ridículo".

Também o antigo apresentador da Sky Sports, Jeff Stelling, juntou-se ao coro de críticas : "Que piada. VAR! O árbitro arruinou tudo. A decisão vergonhosa faz-nos pensar porque nos damos ao trabalho".

Em reação ao lance, Jermaine Jenas, antigo médio dos magpies, demonstrou a sua indignação em declarações, em direto, à 'TNT Sports'. "O que é que o Livramento deve fazer com os braços? Enrolá-los nas costas? Estou furioso. Os jogadores deram tudo por tudo e devia ter sido uma daquelas vitórias históricas. O Newcastle foi roubado", acusou.

Mas houve opiniões mais duras e... meio controversas.

Como é o exemplo de Alan Shearer, antigo avançado do Newcastle, que nas redes sociais publicou uma mensagem onde se pode ler: "Faz-me um favor, meu. Que monte de m*****...! Um desempenho magnífico de todos os jogadores não deveria ser arruinado por uma decisão desagradável".

Stan Collymore, antigo jogador do Liverpool, foi outro dos que deixou a sua opinião no X, antigo Twitter: "VAR, por favor, morre".

Ally McCoist, antigo avançado do Rangers, não hesitou em afirmar que a decisão dos árbitros "roça o roubo. É uma vergonha. Sinceramente, não é penálti. A bola atinge-o no peito e depois resvala para o cotovelo esquerdo. Se isso é penálti, estamos a desperdiçá-lo. É um disparate, é um disparate. Nunca poderia ser penálti".

Michael Owen também demonstrou o seu choque com o lance que acabou por decidir a partida: "Nunca num milhão de anos isto é penálti. Estamos mais longe do que nunca de aplicar a regra da coerência da regra das mãos no futebol."

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.