O presidente do Paris Saint-Germain (PSG), Nasser Al-Khelaifi, alertou esta quinta-feira que «não será fácil» defrontar o Benfica, o Olympiacos e o Anderlecht, enquanto o defesa Zoumana Camara destacou a «história de amor» com o futebol português.

«Foi um bom sorteio para nós, mas não vai ser fácil», advertiu Al-Khelaifi, citado no sítio do clube francês na internet.

O presidente do PSG recordou que o Benfica, o Olympiacos (Grécia) e o Anderlecht (Bélgica) «são boas equipas que têm história na Liga dos Campeões».

«Vamos, no entanto, jogar cada encontro para ganhar. Antes do mais, vamos concentrar-nos na fase de grupos antes de encarar a etapa seguinte. Tenho confiança na equipa e no treinador. Estamos no caminho certo», acentuou Al-Khelaifi, de nacionalidade catari.

Também na página do clube na internet, o defesa Zoumana Camara admitiu que «foi um bom sorteio» para o PSG, porque «evitou as equipas gigantes do tipo Manchester United».

«Mesmo se tivermos de defrontar essas equipas num momento ou noutro, nós desejamos ir até ao fim. Desde que aqui cheguei, é uma verdadeira história de amor com os clubes portugueses», sublinhou.

Zoumana Camara recordou que «o PSG cruzou-se várias vezes, na sua história, no caminho do Benfica, FC Porto ou SC Braga» e, por isso, a equipa «começa a conhecer o futebol português».

«O Benfica é um líder do futebol português, temos por isso de ter cautela. No que respeita ao Olympiacos, é uma equipa que se qualifica regularmente para a Liga dos Campeões e também é preciso ter atenção. Quanto ao Anderlecht, conhecemos o seu passado glorioso, mas hoje em dia não o colocaria como uma ameaça futebolística, embora vá tentar dar uma boa imagem da Bélgica», concluiu o jogador francês.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.