Declarações de Rúben Dias, defesa do Manchester City, à TVI24, no final do jogo com o FC Porto.

Exibição do City: "A equipa está a crescer, ainda longe do que vamos conseguir fazer mais à frente. Mas estamos a dar passos seguros e a crescer enquanto equipa".

Golo sofrido: "A equipa tem de estar mais junta. Devíamos ter feito falta [n.d.r. sobre o Luis Diaz] e não deixa-lo arrancar daquela forma. Mas é futebol, é feito de erros e temos de aprender e corrigir esses erros".

Adaptação a Manchester: "Já estou habituado ao frio de Manchester. O primeiro jogo em casa até parece que deu uma sensação diferente, mas agora o corpo já se está a habituar".

Também o português João Cancelo, do Manchester City, falou sobre o jogo e... queixou-se da arbitragem do lituano Andris Treimanis

FC Porto entrou de forma diferente: "É verdade que não estávamos à espera da forma como jogaram, porque não é a estrutura normal deles, mas durante o jogo fomo-nos habituando à forma como jogaram. São uma equipa muito física e combativa como tem vindo a ser o FC Porto nos últimos anos, mas fomos superiores em todos os aspetos do jogo e merecemos a vitória".

Resultado é justo?: "Acho que o resultado é justíssimo. O critério do árbitro não foi igual para as duas equipas, porque víamos amarelo à mínima falta que fazíamos. Mas, tirando isso, foi um jogo bem disputado, entre duas boas equipas e nós fomos melhores e merecemos a vitórias".

Será este o ano do Manchester City na Champions? "Nos últimos anos o City tem ganho muito em Inglaterra e, realmente, falta-nos esta competição. Mas vamos pensar jogo a jogo e, mais uma vez, tentar levantar este troféu. É um sonho meu e de todos os meus colegas".

O FC Porto estreou-se, esta quarta-feira, com uma derrota no grupo C da Liga dos Campeões de futebol, ao perder em Inglaterra com o Manchester City por 3-1.

Os 'dragões' ainda sonharam com uma surpresa, quando o colombiano Luis Diaz inaugurou o marcador, aos 14 minutos, mas a equipa na qual alinham Ruben Dias, João Cancelo e Bernardo Silva, todos titulares, igualou ainda na primeira metade, com um golo do argentino Kun Aguero, na conversão de uma grande penalidade, aos 20. O alemão Ilkay Gundogan, na cobrança de um livre direto, aos 65, e o espanhol Ferran Torres, aos 73, anotaram os golos que permitiram o triunfo da equipa inglesa.

Com esta vitória, o City fecha a primeira jornada na frente do grupo C, com três pontos, os mesmos do Olympiacos, de Pedro Martins, que recebeu e venceu o Marselha, de André Villas-Boas, por 1-0, enquanto o FC Porto ocupa o último lugar sem pontos, igualado com os franceses.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.