O Benfica precisa de vencer o jogo frente ao Schalke 04 para não depender de ninguém para garantir o apuramento para a Liga Europa. No entanto, isso parece estar bem longe do pensamento dos jogadores encarnados, que ofereceram aos poucos adeptos presentes no Estádio da Luz uma primeira parte bastante pobre.

Jorge Jesus apostou em Carlos Martins para dinamizar o meio-campo encarnado, mas o médio nunca conseguiu pegar no jogo e os encarnados ressentiram-se disso mesmo, com o Schalke a ganhar a maior parte dos duelos e a impor o seu domínio.

Ainda assim, os primeiros minutos do encontro coincidiram com os melhores momentos dos campeões nacionais:

Já depois dos 10’, Cardozo atirou por cima depois de um bom trabalho de Coentrão na esquerda, e pouco depois Saviola imitou o paraguaio, desta vez desperdiçando um cruzamento bem tirado de Maxi Pereira.

À medida que o relógio avançava o Benfica foi perdendo fôlego e foi com naturalidade que o Schalke chegou à vantagem. Raúl iniciou a jogada e o compatriota Jurado bateu Roberto, numa cena legendada em espanhol.

Com o golo agudizou-se a crise de confiança dos encarnados e a bola passou a rondar a baliza de Roberto com mais frequência.

Até ao final da primeira parte a única resposta encarnada veio do pé direito de Carlos Martrins, num bom remate de fora da área, e Saviola viu um fora de jogo tirar-lhe o empate.

Com este resultado o Benfica depende do resultado do Hapoel para seguir para a Liga Europa e beneficia, para já, do facto de os israelitas estarem empatados a zero com o Lyon.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.