O técnico do Sevilha já o tinha dito ontem, em conferência de imprensa, que o Sevilha iria entrar no Estádio AXA para marcar golos. Oportunidades claras de golo não foram muitas mas a equipa andaluza dominou completamente o primeiro tempo.

A equipa sevilhana entrou com atitude dominadora e mostrou todo o seu poderio ofensivo perante um Braga muito comedido e expectante.

Nos primeiros 20 minutos de jogo, o Sevilha massacrou o Braga, que jogava com medo, numa sucessão de lances bem desenhados. Logo ao minuto quatro, o brasileiro Luís Fabiano, de cabeça, enviou a bola ao poste da baliza de Felipe.

Só nos últimos dez minutos é que a formação bracarense chegou algumas vezes, em contragolpe, até à área do Sevilha mas as oportunidades de marcar esvaneciam-se ao aproximar da baliza de Palop.

Ao minuto 44, Matheus teve nos pés o golo que daria a vantagem ao Braga, depois de um bom arranque a isolar-se da defesa espanhola, mas o avançado brasileiro viu o guardião do Sevilha negar o golo.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.