O Manchester United venceu esta quarta-feira o Benfica por 0-1, em jogo a contar para a terceira jornada do grupo A da Liga dos Campeões, e acentuou a crise de resultados europeus por parte da equipa de Rui Vitória. Um erro de Svilar aos 64' minutos permitiu aos 'red devils' sair de Lisboa com os três pontos depois de um livre direto de Rashford que levou o guarda-redes belga a entrar dentro da baliza com a bola.

No regresso ao Estádio da Luz após a vitória tangencial para a Taça de Portugal sobre o Olhanense, Rui Vitória lançou no jogo contra o Manchester United vários jovens jogadores na equipa titular, a começar desde logo no guarda-redes belga Svilar. No lado direito, Douglas estreou-se a titular na Liga dos Campeões juntamente com Rúben Dias no eixo central da defesa.

No meio-campo dos 'encarnados', o Benfica apresentou-se 'reforçado' com a inclusão de Filipe Augusto ao lado de Fejsa e Pizzi. Na frente de ataque, Jiménez surgiu como a grande referência juntamente com Salvio e Diogo Gonçalves.

Já do lado do Manchester United, José Mourinho apostou na titularidade de Lindelof no eixo defensivo juntamente com Smalling e com os laterais Blind e Valencia. No meio-campo, o técnico português apostou num duplo pivot constituído por Matic e Herrera e com um trio ofensivo constituído por Juan Mata, Mkhitaryan e Rashford com Lukaku como principal referência do ataque dos 'red devils'.

Com apenas duas vitórias nos últimos sete jogos, as bancadas da Luz exigiam uma reação à equipa do Benfica, e os jogadores 'encarnados' brindaram os seus adeptos com um começo de jogo alucinante. Aos 3' minutos, Svilar fez a primeira intervenção, e logo de forma acrobática, ao interceptar de cabeça uma bola a Lukaku fora da grande área.

A equipa do Benfica mostrava-se confiante nos instantes iniciais e a apresentar uma grande dinâmica, com Pizzi a fazer bem a ligação entre os sectores enquanto que Filipe Augusto e Fejsa iam contendo as ações ofensivas do adversário.

Aos 14' minutos, a formação da Luz criou o primeiro lance de perigo com uma jogada majestosa de Grimaldo no lado esquerdo. O lateral esquerdo espanhol combinou com Diogo Gonçalves e entrou pela área do Manchester United, depois de passar por Valencia, e cruza rasteiro para o coração da área onde surge Salvio em boa posição de remate, mas o extremo argentino não tirou bem as medidas à baliza de De Gea e a bola sai para fora.

O Manchester United mostrava algumas dificuldades para construir jogo, e num pontapé longo de Svilar, o guarda-redes belga consegue desmarcar Salvio no ataque, que ganha o lance de cabeça e tenta o remate de primeira, mas já tinha sido assinalada falta ao avançado argentino.

À passagem da meia hora de jogo, o Manchester United reagiu ao domínio do Benfica e criou o primeiro lance de perigo com Rashford a ganhar nas alturas a Rúben Dias e a atirar de cabeça ligeiramente por cima da baliza de Svilar. Aos 36' minutos, a formação inglesa voltou a criar perigo por intermédio de Matic, mas o remate forte e rasteiro foi defendido com os pés por Svilar.

Antes do final da primeira parte, a equipa de José Mourinho voltou a criar muito perigo aos 42' minutos, mas o remate de Mkhitaryan acabou por sair para fora.

No segundo tempo, as equipas regressaram dos balneários sem alterações, e foi o Manchester United a dar o pontapé de saída e logo com um lance de perigo aos 46' minutos com um remate de Herrera de fora da área do Benfica.

Sem a mesma dinâmica apresentada no arranque da primeira parte, o Benfica viu o Manchester United assumir o domínio de jogo no início do segundo tempo. Diogo Gonçalves ainda tentou um remate forte de muito longe, mas a bola saiu muito por alto.

Na sequência de um lançamento lateral no lado esquerdo aos 50' minutos, Rashford encontrou espaço para rematar no meio, mas Svilar mostrou-se atento e segurou a bola a dois tempos.

A equipa do Manchester United estava melhor no segundo tempo, e o perigo junto à baliza de Svilar ia surgindo através de bolas paradas. Rashford tentou por duas vezes apanhar o guarda-redes belga desprevenido com cantos diretos, mas Svilar ia conseguindo dar conta do recado.

No entanto, aos 64' minutos, o Manchester United adiantou-se no marcador num lance infeliz de Svilar na sequência de um livre batido por Rashford. O avançado inglês viu que o guarda-redes belga estava adiantado e tentou o 'chapéu'. O belga ainda agarrou o esférico, mas acabou por entrar dentro da baliza e permitir o golo do Manchester United.

A perder por 1-0, Rui Vitória lançou no jogo Jonas aos 69' minutos e tirou Diogo Gonçalves debaixo de aplausos. O Benfica melhorou depois de um período de domínio da equipa adversária, mas era o Manchester United a criar muito perigo junto à baliza 'encarnada'.

Até ao final, o Manchester United segurou a vantagem foi gerindo o resultado sem grandes preocupações. O Benfica procurou o golo do empate, mas a consistência defensiva dos 'red devils' não mostrou qualquer abertura para remediar o erro de Svilar, que se tornou no guarda-redes mais jovem de sempre a estrear-se na Liga dos Campeões.

Com este resultado, o Benfica comprometeu a sua continuidade nas competições europeias uma vez que não somou qualquer ponto em três jogos na fase de grupos da Liga dos Campeões.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.