Os clubes que vão disputar os restantes encontros da Liga dos Campeões de futebol e da Liga Europa vão poder realizar um máximo de cinco substituições por jogo, anunciou hoje a UEFA, em conferência de imprensa.

Tal como já acontece em alguns campeonatos que foram retomados, como o português, as equipas poderão operar cinco alterações durante o decorrer das partidas, numa medida excecional aprovada pelo organismo que rege o futebol europeu e que terá efeito apenas até final da atual temporada.

Em 2020/21, o habitual limite máximo de três substituições será reintroduzido.

Além da ‘Champions’ e da Liga Europa, a medida terá também efeito na Liga dos Campeões feminina.

A UEFA também decidiu permitir aos clubes a possibilidade de inscrever três novos jogadores na lista A (lista principal), embora só estejam elegíveis futebolistas que tenham sido registados até 03 de fevereiro, no caso das duas provas masculinas, e até 18 de março, no caso da ‘Champions’ feminina.

O limite dos jogadores inscritos da lista A continua a ser de 25.

Lisboa vai receber a fase final da Liga dos Campeões em agosto, numa ‘final a oito’ e em apenas um jogo, enquanto a Liga Europa terá o mesmo modelo, mas será disputada na Alemanha, assim como a ‘Champions’ feminina, que vai decorrer nas cidades espanholas de Bilbau e San Sebastián, no País Basco.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.