A UEFA anunciou hoje que vai manter a realização de controlos antidoping de surpresa à margem da competição, para os 32 clubes que participam na Liga dos Campeões de futebol.

O organismo que tutela o futebol europeu revelou ainda que ao longo da temporada passada realizou um total de 1710 análises em todas as suas competições, tendo detectado quatro casos de uso de substâncias ilegais.

Mais de 1300 análises antidoping foram realizadas nas duas principais provas de clubes da UEFA (Liga dos Campeões e Liga Europa) e 1116 visavam a despistagem da EPO. Um total de 476 testes foi realizado fora das competições.

Na edição de 2009/10 da Liga dos Campeões foram realizados testes antidoping a 780 jogadores. Fora da competição, a UEFA efectuou 48 visitas aos 32 clubes participantes, submetendo um total de 476 jogadores.

Na Liga Europa, a UEFA realizou testes em 146 jogos, tendo submetido a controlo um total de 586 jogadores. Das análises realizadas, 396 visavam a despistagem do uso de EPO.

Quatro jogadores controlados acusaram positivo, tendo um revelado o uso de cocaína (Liga Europa), dois de cathina (Liga dos Campeões) e um quarto do diurético furosemida (à margem da competição).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.