Os Dragões golearam, esta quarta-feira, o BATE Borisov por 6-0, em jogo da primeira jornada do Grupo H da Liga dos Campeões, que se disputou no Estádio do Dragão. Uma exibição de luxo por parte dos homens comandados por Julen Lopetegui, com destaque para o 'hat-trick' de Brahimi.

Depois do empate em Guimarães para o campeonato, o FC Porto não teve dificuldades em bater o adversário proveniente da Bielorrússia, que se mostrou muito complacente para este desafio.

Julen Lopetegui fez alterações substanciais na equipa inicial do FC Porto. Na defesa o destaque foi para o regresso (natural) de Alex Sandro no corredor esquerdo, ele que já está recuperado da sua lesão. As novidades começaram no meio-campo, com o treinador basco a 'recuar' Brahimi, ao lado de Casemiro e Herrera. No ataque, Jackson Martínez continuou como ponta de lança mas, desta vez, teve a companhia de Quaresma e Adrián.

O argelino Brahimi foi a figura do encontro com três golos e uma excelente exibição. O jogador de 24 anos foi o autor dos dois primeiros golos e, em ambos os lances, Yacine Brahimi (5' e 32') demonstrou muita segurança na hora de finalizar.

Depois de Brahimi ter bisado no encontro, foi a vez do colombiano aumentar a vantagem portista para 3-0 aos 37 minutos. O avançado colombiano finalizou de cabeça depois de uma assistência de Danilo.

Brahimi prosseguia na sua noite de gala e, na segunda parte, o argelino completou o 'hat-trick', desta vez de bola parada. Logo depois, foi o espanhol Adrián López que aumentou para 5-0.

Com os três pontos assegurados, e a pensar no campeonato, onde no domingo defronta o Boavista, Julen Lopetegui fez de imediato três substituições, tendo entrado Evandro, Aboubakar e Tello para os lugares de Brahimi, Jackson Martínez e Adrián.

Aboubakar estreou-se a marcar com a camisola do FC Porto e fechou a goleada com o sexto golo aos 76 minutos.

Os Dragões deixaram para trás o 'fantasma caseiro' da época passada na Champions. Recorde-se que o FC Porto de Paulo Fonseca não conseguiu vencer qualquer um dos três jogos realizados no Dragão. Perdeu dois (Zenit e Atlético de Madrid) e empatou o outro (Áustria de Viena), terminando o grupo no terceiro posto, sendo relegado para a Liga Europa, onde seria eliminado pelo Sevilla, que acabaria por vencer a prova.

O próximo encontro dos Dragões na Liga dos Campeões está agendado para 30 de setembro, contra o Shakhtar, na Arena de Lviv, estádio emprestado devido aos conflitos entre a Rússia e a Ucrânia em Donetsk.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.