A UEFA esclareceu à agência Lusa que para os registos oficiais ficam apenas inscritos os elementos que receberem as medalhas de campeão e vice-campeão europeu na cerimónia logo após o jogo da final, que sábado se disputa entre Chelsea e Bayern de Munique, no estádio dos bávaros, o Allianz Arena.

Desta forma, e como explicou o gabinete de imprensa do organismo, «André Villas-Boas poderá ser reconhecido apenas pelo seu clube, se o Chelsea decidir oferecer ao seu antigo treinador uma das medalhas».

Este cenário seria idêntico, no limite, para um técnico que fizesse todo o percurso até à final e fosse afastado imediatamente antes desta, não comandando a equipa no jogo do título.

O treinador português orientou o Chelsea na fase de grupos e ainda na primeira “mão” dos oitavos de final, em Nápoles (3-1 para os italianos), mas já foi um dos seus adjuntos, o italiano Roberto Di Matteo, que ainda se mantém no cargo, a apurar os londrinos para os “quartos” (4-1 em Stamford Bridge, após prolongamento).

Apesar de ter orientado o Chelsea em sete jogos desta edição (seis na primeira fase e um dos “oitavos”), Villas-Boas não será considerado oficialmente campeão europeu se os ingleses vencerem os alemães, com o título a pertencer a Di Matteo, que orientará sábado o clube pela sexta vez na “Champions”.

No entanto, todos os outros jogadores que vão falhar a final, por motivos disciplinares, vão ter direito a uma medalha, de campeão ou finalista, na cerimónia final, ao contrário, por exemplo, dos que saíram em janeiro.

Até mesmo o habitual “capitão” do Chelsea, John Terry, recebeu autorização da UEFA para ser ele a erguer o troféu em caso de triunfo dos “blues”.

Pelo lado do Chelsea, estão impedidos de disputar a final Terry, por ter sido admoestado com um cartão vermelho no segundo jogo das meias-finais, frente ao ainda campeão europeu FC Barcelona, o português Raúl Meireles, o brasileiro Ramires e o sérvio Ivanovic (estes três por acumulação de amarelos).

Pelo lado do Bayern de Munique, também receberão as medalhas o austríaco David Alaba, Holger Badstuber e o brasileiro Luiz Gustavo, mesmo estando impedidos de disputar a final, também por castigo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.