Catorze adeptos do Legia de Varsóvia foram condenados entre dois a quatro anos de prisão, todos com pena suspensa, por atos desordeiros no desafio com o Sporting, na Liga Europa de futebol, informou hoje a Procuradoria-Geral distrital de Lisboa.

Nove dos adeptos da equipa polaca foram condenados a quatro anos por tentarem entrar no Estádio José Alvalade, em Lisboa, a 23 de fevereiro, dissimulando no interior duma gigantesca bandeira um arsenal de artefactos pirotécnicos e vários aerossóis.

Ao todo, foram contabilizadas 13 baterias de 25 tiros cada, três balonas, 46 bengalas de mão contendo petardos no seu interior, 33 bombas de arremesso, nove potes de fumo, 22 tochas e dois sinais de fumo ‘very light’.

A pena mais leve foi aplicada a cinco elementos por crime de detenção de arma proibida, nomeadamente artefactos pirotécnicos e aerossóis.

«Uma vez que se tratam de adeptos estrangeiros, o tribunal entendeu não se justificar a aplicação da proibição de assistência a jogos de futebol em Portugal, mas comunicará à PSP, para difusão internacional, esta sentença, assim que transite em julgado», refere a nota da Procuradoria-Geral Distrital de Lisboa.

No âmbito do jogo da segunda mão dos 16 avos de final da Liga Europa, incluindo os dias que antecederam o jogo, a Polícia de Segurança Pública (PSP) deteve 33 indivíduos, dois portugueses e os restantes de nacionalidade polaca.

O jogo terminou com vitória do Sporting (1-0), que se qualificou para os oitavos de final.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.