No entanto, só pode queixar-se de si próprio. Por um lado, a ineficácia; por outro, o desacerto na hora do último passe, a frustrar muitas iniciativas leoninas. Paulo Bento voltou a mexer na equipa, trocando Abel, Pereirinha e Caicedo por Pedro Silva, Vukcevic e Carlos Saleiro. E a aposta no jovem avançado já está a dar frutos.

Porém, até ao golo do avançado português o Sporting gelou com um balde de água fria logo aos 15 minutos. Apesar da boa entrada na partida, sustentada no ‘aviso’ de João Moutinho aos 10 minutos, a rematar de longe para boa defesa de Kolinko, os leões sofreram o tento do Ventspils contra a corrente do jogo. Zamperini aproveitou da melhor forma um livre de Laizans no flanco esquerdo para cabecear com força e colocação para o 1-0. Voltavam os fantasmas a Alvalade, desta vez transitando do campeonato para a Liga Europa, onde o Sporting só somou vitórias até ao momento.

Todavia, a reacção leonina não se fez esperar. Depois de uma primeira tentativa de Vukcevic, Saleiro conseguiu encostar de cabeça para o golo, quando já só tinha o guardião letão pela frente. Foi o tónico para o Sporting se reencontrar no jogo e na busca de mais um triunfo. No entanto, a pressão leonina, suportada por uma boa exibição de Matías Fernández, ainda não se materializou em mais golos.

Restam 45 minutos ao Sporting para desfazer o injusto empate e dar uma alegria aos seus adeptos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.