Benfica, FC Porto e Sporting de Braga iniciam quinta-feira a corrida a um feito única na história do futebol português, a colocação de três equipas nas meias-finais de uma competição europeia.

Os “encarnados” (PSV Eindhoven) e os “dragões” (Spartak de Moscovo) começam em casa e os “arsenalistas” (Dínamo de Kiev) fora, sendo que, em caso de apuramento, lisboetas e minhotos protagonizarão o primeiro “duelo” luso na Europa.

Desde o início das provas europeias, em 1955/56, nunca duas equipas portuguesas se defrontaram, sendo que esse cenário esteve muito perto de acontecer em 2003, na segunda e última vez que o futebol luso teve dois conjuntos nas “meias”.

A primeira “mão” das meias-finais da Taça UEFA de 2002/2003 “ameaçou” um duelo portuense na final de Sevilha, com o FC Porto, com uma sensacional exibição, a “esmagar” a Lázio por 4-1, depois de ter começado a perder, e o Boavista, na raça, a lograr um empate com golos no Celtic Park (1-1).

No segundo jogo, os comandados de José Mourinho cumpriram, saindo de Roma com um “nulo”, mas os “axadrezados” falharam, ao perderem por 1-0 no Bessa, por culpa de um golo do sueco Henrik Larsson.

Na final, os portistas “vingariam” os conterrâneos, ao vencerem o Celtic por 3-2, após prolongamento, com um tento do russo Dmitri Alenitchev e um “bis” do brasileiro Derlei, o último aos 115 minutos, em resposta a mais dois do sueco.

Antes de 2002/2003, apenas em 1993/94 duas equipas lusas haviam chegado às “meias”, então em competições distintas – o FC Porto na Liga dos Campeões e o Benfica nas Taça das Taças -, mas com o mesmo destino, a eliminação.

Num jogo único, em Nou Camp, o FC Porto perdeu por claros 3-0 com o FC Barcelona, enquanto o Benfica, bem cedo com 10 (expulsão do brasileiro Mozer), caiu em Parma por 1-0, por culpa de um golo do argentino Sensini com o fim à vista, após uma exibição convincente, mas um curto triunfo na Luz (2-1).

Tirando estas duas excepções, nunca o futebol luso esteve a “dobrar” nas meias-finais, sendo que, com um conjunto, conta 17 presenças, as duas últimas já no século XXI.

Em 2003/2004, o FC Porto empatou a zero em casa, mas venceu fora o Deportivo por 1-0 (Derlei), rumo ao seu segundo título europeu, conquistado em Gelsenkirchen, na Alemanha, com um triunfo por 3-0 sobre o AS Mónaco.

Na época seguinte, na Taça UEFA, o Sporting ganhou em casa por 2-1 ao AZ Alkmaar e perdeu por 3-2, após prolongamento, na Holanda, salvo em “cima” da hora por Miguel Garcia, para perder a final em Alvalade (1-3 com o CSKA de Moscovo).

Em termos globais, o Benfica é, de longe, o clube português com mais presenças em meias-finais, somando mais (11) do que todos os outros juntos (10) – cinco do FC Porto, quatro do Sporting e uma do Boavista.

Os “encarnados” já não chegam, porém, a uma meia-final desde 1993/94, sendo que, depois disso, os “dragões” estiveram em duas (2002/2003 e 2003/2004), com José Mourinho, e o Sporting (2004/2005), com José Peseiro, e o Boavista (2002/2003), liderado por Jaime Pacheco, em uma.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.