Bruno Fernandes foi o autor da assistência para Battaglia marcar e colocar o Sporting nos quartos-de-final da Liga Europa. Os 'leões' precisaram do prolongamento para afastar o Viktoria Plzen, perdendo na República Checa por 2-1, depois da vitória por 2-0 em Alvalade. O médio português não fez um bom jogo, muito por culpa do relvado, como reconheceu, na zona de entrevistas rápidas à SIC.

Estado do relvado: "Foi um terreno difícil para nós. Muito estragado, com muitos buracos, mas isso não desculpa todos os erros que cometemos. O objetivo principal foi conseguido, era o mais importante."

Entrada forte do Plzen: "Eles entraram muito fortes, sabíamos disso. Tinham obrigatoriamente de marcar para virar o jogo, queríamos entrar forte também nas não fomos capazes. Encontraram o golo muito cedo, sabíamos que ia passar por bolas paradas e bolas na área. Não fomos capazes de estar ao nível de não sofrer esse golo. Mas o mais importante como referi foi a entrega da equipa, independente do resultado. Temos de valorizar isso."

Assistência para golo: "O campo ali praticamente não tinha relva, era só terra ou lama. Tentei meter a bola o melhor possível, fomos felizes, o ‘Batta’ também e o Sporting também. Foi o mais importante apesar das dificuldades."

Chegar a final da Liga Europa: "Vamos pensar jogo a jogo, amanhã vamos ver com quem poderemos jogar. Não temos medo de nenhuma equipa, estamos preparados. Nenhuma delas é fraca, chegar a esta fase é complicado. Neste momento temos de nos focar já no campeonato e no jogo com o Rio Ave."

O Sporting junta-se ao Atlético Madrid, Arsenal, Marselha, Lazio, RB Leizpig, Salzburgo e CSKA Moscovo nos quartos-de-final. O sorteio é já esta sexta-feira, os jogos estão marcados para 5 e 12 de abril.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.