Numa final totalmente londrina da Liga Europa, o Chelsea foi mais forte e goleou esta quarta-feira o Arsenal por 4-1, conquistando o segundo troféu da sua história. O resultado não chegou a goleada histórica porque Petr Cech, que pôs hoje fim à carreira, o evitou com punhado de grandes defesas.

A primeira parte foi dececionante em termos de qualidade de jogo, com as duas equipas muito condicionadas pelo rigor tático, pela prioridade em evitar sofrer um golo e pelo estado irregular do relvado, embora o Chelsea tenha sido a equipa com mais iniciativa.

As escassas situações de perigo ocorreram na área do Arsenal, aos 34 e 40 minutos, com Petr Cech a evitar que o Chelsea chegasse ao intervalo em vantagem com duas grandes defesas, a primeira a defender um remate quase à queima do lateral esquerdo Emerson e a segunda com uma estirada fantástica a desviar o remate de Olivier Giroud.

Na segunda parte, o Chelsea tomou conta do jogo e foi traduzindo essa superioridade com quatro golos, o primeiro dos quais logo aos 49 minutos, com Giroud a dar a melhor sequência de cabeça a um cruzamento de Emerson.

A linha média do Chelsea, com Jorginho, N'Golo Kante e Kovacic, foi absolutamente determinante para a supremacia que a equipa evidenciou na segunda parte perante um meio-campo do Arsenal que sentiu muito o apagamento de Mesut Ozil e que nunca conseguiu 'pegar' no jogo.

Os golos do Chelsea foram surgindo com naturalidade, Pedro fez o 2-0 aos 60 minutos, a passe de Eden Hazard, com este a marcar o terceiro e quarto golos, aos 65 e 72, o primeiro de penálti, por falta sobre Giroud, e o segundo a concluir uma jogada magnífica, antecedida de uma assistência preciosa do ponta de lança gaulês, melhor marcador da prova.

O Arsenal ainda reduziu para 3-1, aos 69 minutos, num remate de fora da área de nigeriano Alex Iwobi, que entrara minutos antes para o lugar do uruguaio Lucas Torreira, mas nunca chegou sequer a beliscar ou por minimamente em causa a vitória do Chelsea.

De salientar ainda o facto de o Chelsea ter vencido esta edição da Liga Europa sem sofrer uma única derrota.

Após a conquista em 2012/13, frente ao Benfica, o Chelsea volta a vencer a Liga Europa, aumentando para seis o número de troféus europeus conquistados, juntamente com uma Liga dos Campeões, duas Taças das Taças e uma Supertaça.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.