A Liga Europa de futebol 2019/20 vai ser concluída entre 05 e 21 de agosto através de eliminatórias de apenas uma mão, em quatro cidades da Alemanha, e a final a ter lugar em Colónia, anunciou hoje a UEFA.

Duisburgo, Dusseldorf e Gelsenkirchen são as restantes cidades a acolher partidas dos quartos de final e meias-finais da segunda competição continental europeia de clubes.

A UEFA ainda não decidiu, porém, se os encontros da segunda mão dos oitavos de final, que foram suspensos devido à pandemia de covid-19, vão ocorrer em estádios alemães ou nos recintos dos clubes anfitriões.

Os embates cuja partida da primeira mão foi também suspensa, nomeadamente o Inter Milão-Getafe e o Sevilha-Roma, serão também decididos em apenas um jogo disputado em recinto a confirmar.

Os desafios em falta dos oitavos de final terão lugar em 05 e 06 de agosto às 17:55 e 21:00 (horas em Lisboa), seguindo as equipas apuradas para a Alemanha, a fim de disputarem os quartos de final (10 e 11 de agosto), as meias-finais (16 e 17 de agosto) e a final (21 de agosto), que terão sempre início às 20:00.

A Liga Europa foi suspensa em 12 de março, devido à pandemia de covid-19, momento em que faltavam disputar as duas mãos do Sevilha-Roma e do Inter Milão-Getafe, além da segunda mão de Manchester United-LASK Linz (5-0 na primeira mão), Basileia-Eintracht Frankfurt (3-0), Copenhaga-Istambul Başakşehir (0-1), Shakhtar Donetsk-Wolfsburgo (2-1), Bayer Leverkusen-Rangers (3-1) e Wolverhampton-Olympiacos (1-1).

O sorteio dos quartos de final e das meias-finais terá lugar em 10 de julho, na sede do organismo que rege o futebol europeu, em Nyon, na Suíça.

O Comité Executivo da UEFA aprovou também um calendário revisto para a edição de 2020/21 da Liga Europa, cuja final vai ser disputada no Estádio de Gdańsk, na Polónia, cidade que iria receber o encontro decisivo esta época.

As cidades anfitriãs das finais seguintes também acederam a adiar em um ano a organização do evento: Sevilha, em Espanha, recebe a final de 2022 no Estádio Sánchez-Pizjuán, enquanto Budapeste vai acolher a partida decisiva na Puskás Arena em 2023.

Estas decisões foram hoje anunciadas após uma reunião do Comité Executivo da UEFA, sobre a recalendarização das competições europeias face à pandemia provocada pelo novo coronavírus, que decidiu ainda atribuir a Lisboa a organização de uma inédita ‘final a oito’ da Liga dos Campeões.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.