O Sporting de Braga está muito perto de atingir os play-off de acesso à fase de grupos da Liga Europa. Os minhotos foram até a Dinamarca vencer o Brondby por 4-2, em jogo da primeira-mão da terceira pré-eliminatória da prova. Brilharam os irmãos Horta, com um golo cada, com destaque para André Horta ainda a fazer a assistência para o tento de Paulinho. O quarto golo é um autogolo de Hermannsson. Falta carimbar em casa a passagem aos play-off, na segunda-mão, marcado para 15 de agosto.

Veja as melhores imagens do jogo

Para a estreia de Sá Pinto em jogos oficiais no bancos dos minhotos, o adversário não poderia ser mais difícil. Os 'minhotos' que entraram em campo sem realizar qualquer jogo a nível oficial, ia ter pela frente o 3.º classificado do atual campeonato da Dinamarca. O Brondby chegou a este encontro já com oito jogos realizados, quatro no campeonato do seu país e quatro na Liga Europa, onde afastou o Inter Turku da Finlândia e o Lechia Gdansk da Polónia, nas primeira e segunda eliminatórias da Liga Europa.

Num onze sem grandes mexidas em relação ao ano passado, o SC Braga entrou praticamente a perder. Na sequência de um canto, onde os dinamarqueses impuseram-se no jogo aéreo, o esférico chegou até Kaiser que encheu o pé e bateu o guarda-redes Matheus, aos 15 minutos. Antes, aos sete, o árbitro húngaro Tamás Bognar tinha anulado um tento aos dinamarqueses por fora-de-jogo.

O Brondby procurava impor no jogo pelo físico mas também em transições rápidas, tentando bater a defensiva minhota. Só que a defender evidenciava lacunas graves, principalmente quando pressionado. Os dois golos do SC Braga que deram a reviravolta mostraram isso mesmo: no primeiro, aos 18 minutos, André Horta teve todo o tempo do mundo para levantar a cabeça e colocar em Paulinho que desviou para o fundo da baliza. Dois minutos depois, André Horta aproveitou um mau passe de Arajuuri na saída de bola dos dinamarqueses para aparecer isolado e bater o guarda-redes Schwabe pela segunda.

As iam sucedendo numa e noutra baliza, num jogo que estava vivo. Wilson Eduardo teve o golo nos pés em três ocasiões (20, 27 e 30 minutos) mas não acertou com a baliza. Os dinamarqueses responderam num livre de Keiser que quase dava golo. Nos lances de bola parada, o perigo era constante.

O segundo tempo arranca praticamente com o empate do Brondby aos 50 minutos, da autoria de Kaiser que deixou Bruno Viana para trás antes de finalizar. Os dinamarqueses podiam ter operado a reviravolta aos 65 mas Uhre não conseguiu desviar o centro de Jung, que deixou Esgaio para trás com alguma facilidade.

Sá Pinto refrescou a sua zona média e frente de ataque e lançou Murillo, João Novais e Hassan nos lugares de Fransérgio, Wilson Eduardo e Paulinho, numa altura em que os dinamarqueses estavam muito perigosos. Matheus foi chamado a intervir aos 78 minutos para evitar o terceiro golo de Keiser, depois de uma tabela entre Jung e Hedlund.

Numa altura em que o jogo caminhava para o seu final e o Brondby tentava o assalto final para tentar a vitória, viria a ser o SC Braga a marcar  e logo por duas vezes. Aos 90, Hassan ganhou nas alturas e deixou André Horta isolado. O avançado correu para a baliza e, com classe, bateu o guarda-redes contrário. No último dos quatro minutos de compensação, um autogolo do defesa Hermannsson deixou o Braga mais perto dos play-off, num jogo nada fácil para os minhotos.

Com o 4-2, a equipa de Sá Pinto tem tudo para passar à próxima fase.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.