Jaime Antunes, antigo candidato à presidência do Benfica, mostrou-se hoje «triste» com o afastamento do clube da Liga Europa de futebol, considerando que a equipa campeã nacional «criou muita expectativa» e acabou por ter «uma época decepcionante».

«Estou triste como todos os benfiquistas, foi uma época altamente decepcionante. O Benfica no ano passado foi campeão, criou uma expectativa muito grande entre sócios e simpatizantes e era fundamental ser campeão durante mais dois ou três anos», lamentou, em declarações à agência Lusa.

O Benfica perdeu na quinta-feira por 1-0 com o Sporting de Braga, no jogo da segunda mão das meias-finais da Liga Europa, tendo os "arsenalistas" anulado a desvantagem da primeira mão (2-1).

Para o sócio do Benfica, a presença na Liga Europa era uma prova onde o clube podia ter tido «uma afirmação de capacidade e liderança no futebol e, mais uma vez, falhou».

«É altura de os benfiquistas e de o clube pararem um pouco para pensar a sua estratégia de gestão, ver os níveis de endividamento do clube, ver como a actual crise financeira se reflecte na área do futebol e, obviamente, ter um outro cuidado na preparação da época, contrariamente ao que aconteceu este ano», advertiu.

Para Jaime Antunes, o segredo poderá passar em preparar a próxima época com «mais competências do que aconteceu» este ano, sublinhando a necessidade de «comprar jogadores com mais critério», já que o clube «gasta, todos os anos, dezenas de milhões de euros com uma dúzia de jogadores» e, à excepção do ano passado, «os resultados são muito pobres».

Em relação ao treinador do clube, Jorge Jesus, o ex-candidato à presidência do clube nas eleições de 2003 contra Luís Filipe Vieira, considera que este é «uma peça» numa empresa, «onde ganham todos e perdem todos» e que quem tem de analisar o seu trabalho é a “gestão” do clube.

«Nunca personalizo as coisas, o treinador é uma peça de uma empresa. Numa empresa ganham todos e perdem todos. Quem tem que analisar o trabalho do treinador é a gestão. Esta tem de pensar, é ela que assina contratos, compra e vende jogadores e prepara a época, o treinador não existe sem a gestão», considerou.

Jaime Antunes mostrou-se ainda expectante com a declaração que Luís Filipe Vieira prometeu fazer na segunda-feira, considerando que o presidente do clube é que sabe «como está o clube em termos financeiros, se pode investir e com qualidade, o que não tem acontecido muitas vezes».

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.