Declarações de Jorge Jesus, treinador do Benfica, depois do empate frente ao Rangers.

Análise ao jogo: "Não jogamos contra uma equipa qualquer. É uma excelente equipa, algo que já tinha dito na antevisão, que ganhou a duas equipas do nosso campeonato. Sabíamos que seria um jogo difícil. Agora o jogo pareceu fácil porque a qualidade do Benfica fez com que quem estivesse a ver aceitava que o Benfica, pelo que jogava, era melhor. Tanto assim que fizeram-nos dois golos, mas a equipa voltou a ter o mais importante: cultura de campeão, que é aquilo que temos implementado. Acreditar, com alma e coração. Foi isso que tivemos. Modificou o resultado. Hoje, ganhando, estaríamos praticamente apurados, mas demos um passo em frente. Os jogadores estão de parabéns pela forma como conseguiram mudar um resultado, contra uma equipa que tinha uma ideia de jogo que passava por reagir à nossa perda de bola, jogando muito em contra-ataque. Mas hoje, ao contrário do último jogo, as nossas mudanças foram para melhorar".

Muitas mudanças no onze: "Temos vindo a trabalhar, houve muitas mudanças na última linha, por isso as rotinas não são as mesmas. Os golos que sofremos não podemos assumir essa responsabilidade da última linha. O segundo golo é de fora da área, numa boa batida, o primeiro é um cruzamento e aí talvez pudesse fazer melhor. Mas hoje a defesa esteve bem. Não estamos a jogar contra o Lech Poznan ou o Standard. Estamos a jogar com uma equipa que obteve bons resultados com equipas portuguesas na época passada. Não queiram fazer do Rangers uma equipazinha! Não é um grande da Europa, não, não é, mas têm de perceber que os outros jogam, têm valor. Não posso dizer que a equipa não esteve bem, porque esteve. O Rangers ter marcado dois golos premiou a sua finalização, mas não porque não estivemos bem na defensiva", frisou.

Entradas de Helton e Chiquinho: "Em relação ao Helton tinha outra opção, mas no meio campo ou era o Chiquinho ou o Pizzi. Não tinha muito por onde escolher. E como achei que o Rangers iria jogar no jogo direto, achei que era bom ter um pouco mais de poderio físico no meio. Mas também porque na segunda-feira temos outro jogo. Se voltasse a fazer este jogo, fazia a mesma coisa".

Palavras sobre Gonçalo Ramos após jogo com Paredes: "É um excelente jogador. No jogo com o Paredes estava convencido que podia ter feito mais. Acredito tanto nele que o pus a jogar. Tem um nível de jogo, uma bitola que sei qual é. No jogo com o Paredes não desenvolveu o futebol que é capaz. Hoje já esteve dentro do que achámos que tem. Falei com ele depois de Paredes e disse que ia continuar a ter a minha confiança. E hoje disse 'vais fazer golo, não fujas muito da área, que vais fazer golo'. É um miúdo com muito futuro no Benfica, com valor. No último jogo não esteve tão bem".

O Benfica empatou a dois golos em casa do Rangers esta quinta-feira, na quarta jornada do Grupo D da Liga Europa de futebol, e ficou a uma vitória de seguir para os 16 avos de final. Arfield (07 minutos) e Roofe (69) colocaram os escoceses a vencer por 2-0, mas Tavernier (78), na própria baliza, e Pizzi (81) permitiram aos 'encarnados' chegar ao empate.

Com este resultado, o Rangers e o Benfica seguem na liderança do Grupo D, com oito pontos, com mais cinco pontos do que o Lech Poznan e do que o Standard Liège, que venceu os polacos (2-1).

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.