O treinador do Sporting, Marcel Keizer, fez esta quarta-feira ao último jogo da fase de grupos da Liga Europa frente ao Vorskla Poltava. Com a qualificação para os 16-avos de final da competição já garantida, o técnico foi questionado sobre o mercado de transferências e sobre a 'máquina de golos' em que o Sporting se tornou desde a sua chegada.

Vencer o Poltava: "Todos os jogos são importantes, queremos provar o nosso valor e mostrar que queremos jogar bom futebol. Estamos qualificados, mas no Sporting todos os jogos são importantes e amanhã queremos dar tudo e conseguir a vitória."

Wendel: "Não sou médico, não posso dizer quanto tempo o Wendel vai parar, mas talvez entre seis a oito semanas. Temos de ver. É uma desilusão para ele e para todos nós, estava num bom momento. A lesão vai ser uma oportunidade para outros jogadores que estão cá. O futebol é assim, quando há impedimentos outros jogadores podem aparecer."

Adrien Silva: "Antes de tudo, olhamos para os jogadores que temos. Se estiverem bem, não temos de fazer nada. Se for necessária outra opção, teremos de recorrer ao mercado. Não posso falar de jogadores que vão ou não entrar."

Motivação da equipa: "Qualquer jogador, quando está neste estádio, quer jogar bom futebol. Amanhã, a equipa será diferente. Claro que todos irão dar o seu melhor. Queremos continuar a fazer o que temos feito."

Matheus Pereira e Francisco Geraldes: "Não posso dizer nada sobre jogadores que podem ou não voltar. Interessa os jogadores que estão. Temos uma lesão, outro vai entrar neste plantel. Dentro de duas ou três semanas, vamos ver o que acontece."

Jovens do Sporting: "Jogadores como o Jovane Cabral ou o Miguel Luís estão a trabalhar muito bem. Não estão a jogar muito, mas a concorrência é grande neste plantel, temos muito bons jogadores. Mas existem muitos jogos pela frente até ao final da temporada e eles têm potencial. Tenho boas impressões até agora. Quanto à Academia, ainda não vi o suficiente para dizer algo. As primeiras impressões são boas. O Miguel Luís é um exemplo da qualidade da Academia. A forma como trabalha nos treinos e a atitude são muito boas."

17 golos em quatro jogos. Qual o segredo?: "É muito difícil marcar muitos golos e jogar como temos jogado, mas temos conseguido nos últimos jogos. Na primeira parte do último jogo não estivemos bem. É possível fazer ajustes. Não há segredo. Os jogadores são bons, adoram jogar futebol e têm a energia certa. Espero que possamos marcar alguns golos amanhã, mas o fundamental é vencer com uma boa exibição."

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.