Paulo Fonseca voltou a levar a melhor sobre Luís Castro. A Roma foi até ao Olímpico de Kiev bater o Shakhtar Donetsk por 2-1 e seguir para os quartos de final da Liga Europa. Na primeira-mão em Roma o emblema italiano tinha ganho por 3-0, pelo que vence a eliminatória com 5-1 nas duas mãos.

Os 3-0 da primeira-mão em Roma colocaram a equipa de Paulo Fonseca com um pé e meio nos 'quartos' da prova. Os golos de Lorenzo Pellegrini, El Shaarawy e Mancini deixavam o ex-técnico do FC Porto muito perto de eliminar uma segunda ex-equipa, após ter deixado pelo caminho o SC Braga, nos 16 avos de final.

No primeiro duelo entre técnicos portugueses, Luís Castro foi quem ficou com cara de poucos amigos. Já Fonseca tinha gostado muito do que viu, a ponto de pedir a mesma atitude na Serie A

"Estes jogos trazem motivação extra para os jogadores e eles sabem que se pratica um futebol diferente na Liga Europa. Estão mais concentrados, mais alerta para o perigo. Gostava de ver a mesma atitude na Serie A", disse na semana o treinador português da AS Roma.

Semifinalista na época passada, quando caiu aos pés do Inter Milão, o Shakhtar Donetsk de Luís Castro tinha de fazer um grande jogo para dar a volta a eliminatória. A equipa não está tão sólida como na época passada, apesar de ter conseguido bons resultados na Liga dos Campeões esta época, uma delas frente ao Real Madrid no Santiago Bernabéu.

Logo aos seis minutos a Roma mostrou que não vinha para facilitar. O espanhol Borja Mayoral apareceu na cara de Trubin mas rematou por cima.

A jogar para virar um resultado pesado, os ucranianos tinham dificuldades em criar lances de golo. Alan Patrick era dos mais inconformados, com alguns remates, sempre a tentar colocar a eliminatória em discussão.

Depois de um nulo ao intervalo, os italianos começaram o segundo tempo praticamente na frente. Os romanos desceram pela direita, Karsdorp meteu na área, Kryvtsov mas deixou a bola mesmo à mercê de Mayoral que atirou de cabeça para o fundo das redes.

Era dos melhores períodos da Roma no jogo. A formação de Paulo Fonseca criou duas grandes oportunidades, aos 54 e 57 mas Pedro rematou ao lado e Mayoral viu o seu cabeceamento ser travado por Trubin.

Depois de tanto insistir, o Shakhtar chegou ao empate, aos 59 minutos. Alan Patrick mais uma vez na jogada, a desviar de cabeça para Júnior Moraes finalizar ao segundo poste.

Mas aos 72, em lance de contra-ataque a Roma voltou a marcar, novamente por Borja Mayoral. Carles Pérez recebeu, entrou na área, contornou o guarda-redes Trubin e deixou no espanhol que recebeu, tirou um adversário da frente e fez o segundo na conta pessoal.

Com a eliminatória arrumada, Luís Castro, treinador do Shakhtar, começou a fazer a gestão na sua equipa, já a pensar no campeonato. Os ucranianos nunca deixaram de tentar, pelo menos o empate. Marlos teve o empate nos pés mas o guarda-redes Pau Lopes negou-lhe as intenções.

A Roma segue para os quartos de final, com 5-1 no conjunto das duas mãos e é um dos candidatos a vencer a prova.

O sorteio dos quartos de final e das meias-finais está agendado para sexta-feira, em Nyon.

Ficha de jogo

Onze do Shakhtar Donestk: Trublin, Dodô, Vitão, Kryvtsov e Matviyenko; Alan Patrick, Marcos Antônio e Maycon; Tetê, Júnior Moraes e Manor Salomon.

Suplentes do Shakhtar Donetsk: Oleksiy Shevchenko, Pyatov, Taison, Bolbat, Bondar, Marcos Cipriano, Dentinho, Fernando, Khocholava, Konoplyanka, Marlos e Sudakov.

Onze da Roma: Pau López, Roger Ibañez, Cristante e Kumbulla; Spinazzola, Diawara, Gonzalo Villar e Karsdorp; Pedro Rodríguez, Carlos Pérez e Borja Mayoral.

Suplentes da Roma: Mirante, Fuzato, Ricardo Calafiori, Edin Dzeko, El Shaarawy, Lorenzo Pellegrini, Bruno Peres e Santon.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.