Numa altura em que as claques e direção do Sporting estão em rutura devido à quebra unilateral do protocolo existente entre o clube leonino e duas das suas claques [a Juventude Leonina e o Directivo Ultras XXI], os dirigentes leoninos, principalmente Frederico Varandas, e as forças policiais estão, esta noite, em alerta máximo no encontro com os noruegueses do Rosenborg.

Estes dois grupos organizados de apoio ao Sporting foram impedidos de entrar no Estádio José Alvalade com tarjas, bombos, bandeiras e megafones, à semelhança do que já tinha acontecido, na passada terça-feira, no Pavilhão João Rocha, no Sporting-Oliveirense em hóquei em patins.

Mas, nem isso impede as claques leoninas de apoiar a equipa de Silas. Sem adereços, os grupos organizados verdes e brancos usam apenas a voz para 'levar para a frente' o Sporting enquanto aplaudem fervorosamente o conjunto leonino.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.