O treinador do FC Porto considerou que a sua equipa pode “aproveitar algumas fragilidades defensivas” do Lyon, no embate desta quarta-feira com o conjunto francês, na primeira mão dos oitavos de final da Liga Europa de futebol.

“Tem-se apontado em França algumas fragilidades defensivas, que têm. Mas temos de olhar a equipa [do Lyon] no seu todo, perceber o que podemos aproveitar, ter algumas precauções, mas principalmente olhar para o que temos de fazer enquanto equipa”, apontou Sérgio Conceição.

Veja o vídeo da conferência de imprensa de Sérgio Conceição e João Mário

O técnico portista garantiu que foi “dissecada ao máximo a qualidade coletiva e individual” deste adversário, e falou numa equipa “muito capaz”, mesmo notando no Lyon alguma instabilidade nas competições internas.

“No campeonato francês, está a fazer um campeonato fora daquilo que normalmente faz, pelo orçamento e qualidade que tem. Na Liga Europa tem cinco vitórias e um empate, marcando sempre mais de dois golos. É uma equipa muito capaz”, vincou Sérgio Conceição.

O treinador dos ‘dragões’ reconheceu algum desgaste físico no grupo, pelo facto do clube continuar envolvido em três competições (campeonato, Taça de Portugal e Liga Europa), partilhando algumas estratégias para contornar essa fadiga acumulada.

“Quando se faz três jogos por semana torna-se desgastante. Este treino [de hoje] foi para os jogadores menos utilizados e não utilizados no jogo com o Paços de Ferreira [na Liga]. A preparação é mais à base de vídeo, o que não aprecio tanto, porque prefiro o trabalho de campo, mas nestas situações fica mais difícil. Mas jogadores conhecem-me bem, sabem o que queremos para o jogo” partilhou.

Questionado se o FC Porto tem mais responsabilidades nesta prova, uma vez que, a par do Sevilha, é das poucas equipas na competição que já conquistou a Liga Europa (em 2003 e 2011), Sérgio Conceição apontou que isso “é história para museu”.

“Temos de olhar para o presente, representamos um clube histórico, que costuma estar na Liga dos Campeões, essa responsabilidade é normal e natural de quem representa o FC Porto. Temos de dar o máximo, andar no limite e preparar o melhor possível a equipa”, apontou o treinador dos ‘dragões’.

Sérgio Conceição foi ainda confrontado com a importância da prestação das equipas nacionais nas competições europeias, como forma de contribuir para o ranking português na UEFA, dizendo que os clubes lusos “dão, normalmente, uma excelente imagem pela forma como os jogadores, as equipas técnicas e as estruturas trabalham”.

“Fico sempre contente quando as equipas portuguesas têm bons resultados, mas tenho de me focar no nosso jogo. Estou atento ao que é o futebol, e à prestação das equipas, mas mais atento ao que temos de fazer”, afirmou o treinador.

Nesta conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Lyon, esteve também o defesa João Mário, que frisou a importância de a equipa conseguir, esta quarta-feira, uma vantagem para o jogo da segunda mão.

“O Lyon é uma equipa difícil, como a Lazio era. Têm qualidade, mas estamos mais focados em nós. Fazendo isso, estamos mais perto da vitória. Queremos começar [a eliminatória] a vencer. Cada jogo tem a sua história, vamos dar tudo para ter vantagem para a segunda mão”, disse o jovem defesa.

João Mário também reconheceu que “jogar sempre de três em três dias é difícil e desgastante”, mas reiterou a ambição do grupo para o que resta da época.

“Isso é o normal numa equipa que luta sempre por títulos. Estamos em três competições e queremos ganhá-las”, rematou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.