O Atlético Madrid recebe esta quinta-feira o Arsenal, para a segunda mão das meias-finais da Liga Europa, depois do empate em Londres a um golo.

Na antevisão da partida no Wanda Metropolitano, Diego Simeone não escondeu a desilusão por não poder estar no banco, depois de ter sido expulso por protestos no jogo da primeira mão.

"Claro que estou triste por esta situação. Tenho de melhorar e aprender a estar calado. Mas o Germán [Burgos, adjunto] está capacitado e tem a mesma paixão e o mesmo entusiasmo do que eu", referiu o treinador argentino, que desvaloriza o facto de os 'colchoneros' partirem com relativa vantagem sobre os londrinos.

"Ultimamente nenhum resultado dá qualquer tipo de tranquilidade. Nas rondas finais é muito importante a capacidade de adaptação, de gerir as emoções, de jogar em equipa e estar apoiado por uma estrutura coesa. Oxalá possamos mostrar isso em campo, porque aproximar-nos-á do que queremos", acrescentou Simeone.

"Vamos ter pela frente um adversário perigoso e com bons futebolistas. De certeza que será um jogo bonito", rematou.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.