O Lille, do campeonato francês de futebol, anunciou hoje que rescindiu contrato com o técnico Marcelo Bielsa, que estava suspenso pelo próprio clube desde o final de novembro, por alegados problemas disciplinares.

Numa pequena nota publicada no seu site oficial, o Lille adiantou apenas que rescindiu o contrato com o treinador de 62 anos, após o final do processo disciplinar a que tinha sido sujeito.

Bielsa tinha sido suspenso pelo Lille, depois de uma viagem que fez ao Peru sem autorização do clube. De acordo com Fabián Taboada, jornalista da ESPN, Bielsa viajou para o Chile para ver um amigo com cancro em fase terminal.

"A informação indica que Bielsa viajou para o Chile para ver o professor Bonini, que está internado em estado grave. Por isso a suspensão do Lille", escreveu o jornalista nas redes sociais.

Luis Maria Bonini, que foi adjunto de Bielsa no Atlético Bilbau, sofria de cancro no estômago. Acabou por perder a luta contra a doença esta quinta-feira.

A imprensa argentina avança que, quando Bielsa soube do estado crítico do seu amigo, não perdeu tempo e viajou imediatamente para o Peru, ainda a tempo de ver Bonini com vida.

O Lille não gostou de não ter sido informado dessa viagem e acabou por instaurar um processo ao técnico que mais tarde foi suspenso.

Bielsa chegou ao Lille, equipa em que atua o defesa central português Edgar Ié, no início da temporada e nas 13 jornadas em que esteve no comando alcançou apenas três vitórias, deixando o clube no 18.º e antepenúltimo lugar.

Após a suspensão do argentino, a equipa passou a ser conduzida por uma comissão técnica, liderada pelo português João Sacramento e que tem também o luso-francês Fernando da Cruz.

*Artigo atualizado com dados sobre a viagem de Bielsa ao Peru.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.