A Câmara de Paris chumbou o projeto do Paris Saint-Germain em demolir o histórico Parque dos Príncipes e construir, no mesmo local, um estádio com capacidade para 60.000 lugares.

«É uma proposta impossível de concretizar. O presidente da câmara [Bertrand Delanoe] não quer destruir um monumento que faz parte de Paris», explicou à agência francesa de notícias AFP o vice-presidente com o pelouro do desporto, Jean Vuillermoz.

O patrão do Paris Sint-Germain, o magnata do Qatar Nasser Al-Khelaifi, manifestou quinta-feira o “sonho” de construir um novo estádio para o clube, com maior capacidade que o atual, com 49 mil lugares.

«É fácil construir um estádio com 60 mil lugares, mas para isso tem de se demolir o antigo. Para ter 50 mil cadeiras, seria apenas de uma renovação. Paris é a capital e merece um estádio maior», afirmou, na altura, o dono do clube parisiense.

No entanto, Vuillermoz revelou que esta proposta foi liminarmente rejeitada pela câmara, por se tratar de um projeto «muito difícil» de materializar e que exigiria «muito tempo», por envolver «muitos estudos de planeamento e uma vasta consulta popular».

«É praticamente impossível. Nem sequer poderia estar pronto antes do Europeu de 2016 [que a França organiza]», insistiu o mesmo responsável da câmara parisiense.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.