O futebolista francês Kylian Mbappé garantiu hoje que pediu ao Paris Saint-Germain que o deixasse sair em julho, para que com a verba da sua transferência pudesse ajudar o clube que lhe deu muito.

“Na altura não queria renovar, queria que o clube recebesse uma indemnização pela minha transferência para ter um substituto de qualidade”, afirmou o jogador em entrevista à rádio RMC Sport transmitida nesta segunda-feira.

Mbappé, de 23 anos, nega ter aguardado até à última semana do fecho do mercado de transferências para anunciar o seu desejo de deixar o clube francês e assegura que fez o pedido “com muito tempo, para que se pudessem adaptar”.

“Eu disse que queria ir embora e disse bem cedo. Pessoalmente, não gostei muito que dissessem que foi quase na última semana de agosto, porque pareço um ladrão. Eu disse no final de julho que queria ir embora”, defendeu o avançado.

O internacional francês Kylian Mbappé garante que queria deixar o Paris Saint-Germain a bem e que tanto ele como o clube, que iria receber o valor da sua transferência (que acabou por não se concretizar), só tinham a ganhar com isso.

“É um clube que me deu muito, sempre fui feliz nos quatro anos que passei aqui, e ainda sou. Queria que todos beneficiassem [com a saída], e que no fim apertássemos as mãos. Que tínhamos alcançado um bom acordo e eu respeitava”, disse.

Mbappé, cujo contrato termina no final da temporada, o que lhe permite assinar por outro clube a partir de janeiro de 2022, esteve perto de se transferir para os espanhóis do Real Madrid no verão.

O Real Madrid terá colocado em cima da mesa uma oferta de 180 milhões de euros, semelhante ao que o Paris Saint-Germain pagou ao Mónaco por Mbappé em 2017, que o clube rejeitou.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.