O Mónaco goleou esta sexta-feira na receção ao Montpellier por 6-2, em jogo que abriu a 10.ª jornada da liga francesa de futebol, e aproximou-se provisoriamente do líder Nice, que soma apenas mais um ponto do que os monegascos.

O resultado final não traduz as dificuldades com que a equipa orientada pelo treinador português Leonardo Jardim se deparou até à entrada da última meia-hora de jogo, quando o resultado registava um empate a dois golos.

De resto, o Montpellier foi a primeira equipa a marcar, logo aos nove minutos, pelo médio argelino Ryad Boudebouz, na execução de um livre direto, mas o ponta de lança colombiano Falcao restabeleceu o empate, aos 36 minutos, na execução de um penálti.

O ex-ponta de lança do FC Porto regressou assim à competição, depois de uma ausência forçada após sofrer um traumatismo craniano num choque com o guarda-redes do Nice, Cardinale, a 21 de setembro, que obrigou à sua hospitalização.

Na segunda parte, o avançado Kylian Mbappe colocou o Mónaco na frente do marcador aos 49 minutos, mas Ryad Boudebouz voltaria a fazer o ‘gosto ao pé’ noutro lance de bola parada, um penálti, que reporia o empate, agora a dois golos, aos 61 minutos.

No entanto, a última meia-hora do Mónaco revelou-se arrasadora com mais quatro golos, aos 64 minutos, por Jemerson, aos 74, por Valere Germain, aos 76, por Lemar, e aos 89, pelo médio maliano Adama Traoré.

Pela equipa monegasca foi titular o internacional português Bernardo Silva, mas seria substituído aos 77 minutos, pelo médio brasileiro Gabriel Boschilia.

Com esta goleada, o Mónaco passou a somar 22 pontos e ficou provisoriamente a um do líder Nice, que visita o terreno do Metz, no domingo, e com mais três do que o Paris Saint-Germain, que recebe o Marselha no mesmo dia.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.