“Ser o mais votado quando jogadores do calibre de um Ronaldinho Gaúcho, de um Ginola ou de um Weah serviram este clube, tem, de facto, um significado especial, que muito me orgulha”, disse Pauleta, para quem esta votação “representa o reconhecimento” pelo que fez pelo clube da capital francesa.

Os adeptos do PSG elegeram, em votação no site do clube, os 40 melhores jogadores que envergaram a camisola da equipa parisiense clube parisiense nas últimas quatro décadas, tendo Pauleta sido o mais votado, seguido de Rai, Ronaldinho Gaúcho, Bernard Lama, George Weah, David Ginola, Luis Fernandez, Youry Djorkaeff, Paul Le Guen e com Okocha a fechar o “top ten”.

Nos 11.º e 16.º lugares ficaram dois jogadores que brilharam no Benfica e que deixaram boa imagem no futebol português, os antigos internacionais brasileiros Valdo e Ricardo Gomes, respectivamente.

Para o melhor marcador de sempre da selecção portuguesa, com 47 golos, a distinção de que foi alvo teve a ver com a sua “postura dentro e fora do campo, capacidade de trabalho, honestidade profissional, exibições e, sobretudo, os golos” que marcou, “muito deles decisivos e alguns em finais”.

Pauleta junta o título de melhor marcador da selecção portuguesa com o de melhor marcador de sempre do PSG, somando 109 golos em cinco épocas, de 2003 a 2008, tendo conquistado duas Taças de França e uma Taça da Liga ao serviço do clube parisiense.

Sobre o seu futuro, Pauleta revelou à Lusa que "está em conversações" com o PSG para "renovar o contrato" que está prestes a expirar como embaixador do clube, função que abrange um trabalho de "promoção da imagem do clube e de ligação com as camadas jovens do sector da formação".

No entanto, não esconde que “está receptivo” à eventualidade de desempenhar um cargo de dirigente de um clube: “Há hipóteses em aberto, logo se verá”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.