O Paris Saint-Germain está mesmo determinado em fazer de Neymar um dos jogadores ricos da atualidade. Além do contrato milionário que o brasileiro tem com os franceses, o emblema de Paris promete aumentar a conta bancária do craque brasileiro.

E esse aumento chegará pela via de uma possível Bola de Ouro. Se Neymar for considerado o Melhor Jogador do Mundo, receberá um prémio de três milhões de euros, de acordo com o jornal ´Le Parisien`. Um prémio que equivale a um mês de salário do avançado, livre de impostos.

"Para um clube, é sempre um prazer pagar tal prémio. A inclusão de um Bola de Ouro no plantel representa um extraordinário valor económico. Imaginemos, por exemplo, uma noite especial no Parques dos Príncipes perante 45 mil espectadores a homenagear Neymar, no dia em que ganha a Bola de Ouro", disse uma fonte do clube parisiense, citado na publicação.

O prémio será dado ao brasileiro sempre que este vencer a Bola de Ouro (a publicação refere a Bola de Ouro, prémio atribuído pela France Football e não o prémio The Best, atribuido pela FIFA). Ou seja, até 2022, altura em que termina o atual vínculo de Neymar com o PSG, se o craque vencer quatro Bolas de Ouro, terá direito a 12 milhões de euros de prémio, três por cada premiação.

Neymar é um dos 30 finalistas a Bola de Ouro. Cristiano e Ronaldo são os principais candidatos a vencer o prémio da France Football, que voltou a ser atribuído em separado do prémio da FIFA.

No PSG, Neymar recebe qualquer coisa como 37 milhões de euros por ano, o dá um salário de três milhões de euros por mês. Por dia, o craque embolsa 100 mil euros, valor que se traduz em quatro mil euros por hora, de acordo com dados divulgados pelo site Football Leaks.

Neymar é o jogador mais caro da história do futebol, tendo custado 222 milhões de euros.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.