O verão do Lille, no que diz respeito ao mercado de transferências, confirmou-se como um verdadeiro euromilhões.

O segundo classificado da liga francesa na temporada passada encaixou nada mais, nada menos do que 150 milhões de euros. Feitas as contas, entre entradas e saídas até ao momento (Investimento de cerca de 47,10 ME, de acordo com contas do jornal espanhol AS), o saldo positivo é de 103 milhões, valor que permite ao clube reunir os 50 milhões de euros para o Fair Play Financeiro e salvar-se assim de uma eventual descida à segunda liga francesa.

Nicolas Pépé que foi esta quinta-feira oficializado como reforço do Lille converteu-se na venda mais cara da história do clube, depois do Arsenal ter pago 80 milhões de euros pelo avançado de 24 anos.

Na temporada passada, o costa marfinense apontou 22 golos e contou com 11 assistências.

Por outro, o Lille conseguiu ainda encaixou 30 milhões, mais cinco milhões de euros em variáveis, com a venda do português Rafael Leão. O Sporting também vai receber o seu quinhão na transferência.

A estas duas vendas juntam-se ainda as vendas de Thiago Mendes (22 ME), Anwar El-Ghazi (9 ME) e de Youssouf Koné (9 ME).

No total são 150 milhões encaixados.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.