A equipa criada por David Beckham, o Inter de Miami vai arrancar na nova temporada da MLS e a expectativa é grande. O objetivo é ser campeão logo no primeiro ano, como o afirmou aquele que será o treinador da equipa, Diego Alonso, antigo avançado que jogou durante muitos anos em Espanha. "A ambição é tentar ganhar desde o primeiro ano, mas no segundo vencer será seguramente uma obrigação", disse o técnico uruguaio no momento do seu anúncio como treinador do clube.

Para que a equipa cresça, contudo, serão necessários jogadores mediáticos e, até agora, ainda não há nenhum grande nome contratado e o Inter está a apontar a duas estrelas do futebol europeu. Uma delas é Luka Modric, que acaba contrato com o Real Madrid em 2021 e a quem a formação de Miami oferece o dobro do atual salário. Lo Outra é Edinson Cavani, que o clube está a tentar convencer desde já, depois de falhada a ida do avançado uruguaio para o Atlético de Madrid no mercado de transferências de janeiro.

O problema é que a temporada oficial do Inter arranca em março e necessita desde já de outros jogadores antes de as 'estrelas europeias' desejadas chegarem, visto que Cavani só em junho termina o contrato com o Paris Saint-Germain, enquanto Modric estará ainda mais uma temporada vinculado ao Real Madrid. Assim, o clube de Beckahm deverá, para já, contemplar um plano B, com opções menos mediáticas.

Outro problema tem afetado este arranque do Inter de Miami. O novo estádio, o Miami Freedom Park, que ficará junto ao aeroporto da cidade, ainda não nasceu, por falta de licenças, e o clube jogará nas suas duas primeiras épocas no Lockhart Stadium de Fort Lauderdale, que fica a cerca de meia-hora da cidade de Miami.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.