Bert Van Marwijk reiterou esta tarde o sonho da Holanda em conquistar o Mundial de futebol pela primeira vez, depois das finais perdidas em 1974 e 1978. "Viemos aqui para o derradeiro prémio, é isso que nos move. Ainda não estamos satisfeitos. Chegar à final não é suficiente. Quero ganhar", afirmou o técnico holandês na conferência de imprensa de lançamento da meia-final com o Uruguai, no estádio Green Point, na Cidade do Cabo.

Sublinhando que "todos estão aptos" para o jogo com o adversário sul-americano, Marwijk teceu elogios à equipa comandada por Oscar Tabarez: "Mostram imensa paixão quando jogam e isso deve servir de inspiração. É uma equipa muito perigosa e não é por acaso que chegaram até aqui. Podemos sempre aprender com os outros."

O treinador holandês recusou a ideia de Robben ser um simulador em campo e elogiou Wesley Sneijder. "Ele está a fazer um excelente mundial, mas não é o único. Está em grande forma e treina a cem por cento desde o primeiro dia. Temos provado que jogamos um bom futebol e de vez em quando ganhamos às equipas mais fortes. Não consigo mudar uma cultura, mas acredito que consigo fazer alguma coisa com este grupo", afirmou.

E nem a possibilidade de ser necessário recorrer a penáltis preocupa Bert Van Marwijk. "Estamos preparados para tudo, incluindo penáltis", garantiu.

A selecção laranja e o Uruguai defrontam-se esta terça-feira na Cidade do Cabo, na primeira meia-final do Mundial 2010, às 20h30 (19h30 em Portugal).

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.