“O Nani estava de facto lesionado. Vai ficar aqui o tempo que quiser. Temos muito gosto em tê-lo cá, porque ele alegra os companheiros. Mas se quiser partir também pode, como fez o Quim em 2008”, disse.

De acordo com dirigente federativo, “o Nani lesionou-se no treino, caiu mal e lesionou-se”, garantindo que “não há intenção de esconder nada” e que apenas “havia a esperança de ele recuperar, mas não foi possível”.

Amândio de Carvalho desmentiu os vários rumores que surgiram em redor da lesão de Nani, como um possível desentendimento com o seleccionador luso, Carlos Queiroz, ou uma possível dispensa antes de um controlo antidoping da FIFA.

“Os jogadores fizeram um exame no antigo CNAD. Fizeram análises e estava tudo ok. Aqui a FIFA também já fez a sua incursão. Esse boato ainda não me tinha chegado aos ouvidos”, disse.

Garantindo que Nani “não precisa de ser operado, mas apenas de descanso e tratamento”, o vice-presidente da FPF disse que tudo isto se trata de “especulação” e que não pode desmentir “tanta coisa que anda no ar”.

“Por vezes, um boato tantas vezes repetido torna-se verdade. O que se passou, passou. Foi uma situação normal. Até me chegou aos ouvidos que o Nani tinha tido desentendimento com Carlos Queiroz. É uma Tentativa de destabilizar o grupo, que até agora não está a funcionar”, referiu.

Sobre o encontro com a Costa do Marfim, que marca a estreia de Portugal para o Mundial2010, Amândio de Carvalho disse que todos estão “conscientes da importância desse jogo”.

“Os jogadores estão a seguir à risca as indicações do Carlos Queiroz. Mas, às vezes, não chega jogar melhor. O jogar melhor não vence jogos. O espírito é apontar para vencer”, concluiu.

Amândio de Carvalho disse ainda que espera “um reforço de peso” para sábado, dia em que aguarda a chegada do presidente da FPF, Gilberto Madaíl.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.