“Avançar para os oitavos de final está agora nas nossas mãos e espero uma batalha fascinante frente aos Estados Unidos. Temos que ser fortes em todos os aspectos do jogo para nos impormos”, afirmou o seleccionador esloveno, Matjaz Kek.

“Vamos ganhar este jogo”, afirmou o médio esloveno Andrej Komac, obtendo como “resposta” do titular da baliza norte-americana, Tim Howard: “Falar é fácil”.

Apresentando uma boa defesa e um guarda-redes bastante seguro - Samir Handanovic, que alinha nos italianos da Udinese -, a Eslovénia mostrou ser uma equipa bastante coesa na vitória frente à Argélia (1-0).

Os norte-americanos tiveram alguma sorte no primeiro encontro, ao empatarem (1-1) com a Inglaterra devido a um “frango” de Robert Green, mas mostraram ser uma equipa com uma defesa sólida e que sai bem para o contra-ataque, comandada pelo “capitão” Landon Donovan.

“Falar é fácil e todos dizem que o grupo é acessível e que devíamos passar à fase seguinte. No entanto, sabemos que vai ser complicado. Não podemos dar-nos ao luxo de subestimar a Eslovénia”, afirmou Donovan, considerando que a equipa norte-americana “ainda tem de fazer alguns ajustes”.

Eslovenos e norte-americanos defrontam-se na sexta-feira no estádio Ellis Park, em Joanesburgo, às 16:00 (15:00 em Lisboa), sob arbitragem do maliano Koman Coulibaly, enquanto a Inglaterra joga com a Argélia às 20:30 (19:30) no Green Point da Cidade do Cabo.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.