“Dedicámos muita atenção e recursos à arbitragem. Os árbitros levam muitos anos a preparar-se, trabalhando em conjunto com os restantes dois membros da equipa [fiscais de linha], falando a mesma língua e a FIFA sente-se muito satisfeita quando não há problemas com as arbitragens”, afirmou.

Para Maingot, “quando não se fala dos árbitros é porque tudo vai bem”. “A preparação física das equipas de arbitragem é muito exigente. Têm de passar por provas muito duras e se não o fizerem, não podem arbitrar”, acrescentou.

As arbitragens não suscitaram ainda qualquer polémica no Mundial, embora já tenham sido mostrados quatro cartões vermelhos em 11 jogos, média de 0,4 por cento/jogo, valor que iguala o Mundial da Alemanha2006 e é o mais alto desde Espanha1982.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.