"Os três jogos são importantes, mas o primeiro é fundamental para saber como se começa uma competição e dar confiança para os outros jogos que faltam. Começar bem é sempre importante", salientou Figo, depois da apresentação da sua escola de futebol.

Como conselho à selecção orientada por Carlos Queiroz, que disputará o Grupo G da primeira fase, juntamente com Costa do Marfim, Coreia do Norte e Brasil, Luís Figo reforçou que o essencial é "desfrutar".

"É importante que cada um se mentalize que é um privilégio jogar um Mundial. O fundamental é prepararam-se ao máximo para enfrentar as dificuldades. Desfrutar é o essencial", afirmou o antigo internacional português.

Sobre a Escolinha Figo, um projecto de formação de jovens jogadores que aposta nas novas tecnologias (todos podem mostrar as suas aptidões por intermédio da Internet), o antigo futebolista, eleito o melhor do Mundo pela FIFA em 2001, acredita que este projecto pode também contribuir para o futuro da selecção portuguesa.

"Espero que muitos destes jovens possam ser opções num futuro próximo para a nossa selecção. Este projecto pode alargar um pouco o leque de opções que possamos ter no futuro", considerou Luís Figo, o "patrono" de uma escola "sedeada" no site www.footballdreamfactory.com.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.