Depois do desaire com a Rússia, por 3-1, após prolongamento, nos quartos de final do Euro2008, no fim da “era” Marco van Basten, a Holanda, sob o comando de Bert van Marwijk, somou por vitórias todos os embates oficiais.

A formação “laranja” venceu os oito encontros do Grupo 9 europeu de qualificação para o Mundial2010 e também segue 100 por cento vitorioso nos seis jogos na fase final.

No apuramento, a Holanda esteve intratável em casa, onde marcou 11 golos e não sofreu nenhum (2-0 à Islândia, 3-0 à Escócia, 4-0 à Macedónia e 2-0 à Noruega) e fora ganhou os quatro encontros pela diferença mínima.

Os holandeses ganharam 2-1 na Macedónia e na Islândia e 1-0 na Noruega e na Escócia, acabando o grupo com 14 pontos de vantagem sobre noruegueses, única selecção segunda colocada que não se qualificou para os “play-offs”, e escoceses.

Na África do Sul, a Holanda, vice campeã mundial em 1974 e 1978 e afastada por Portugal do Mundial de 2006 (0-1 na “batalha” de Nuremberga, na Alemanha, decidida por Maniche), começou por bater a Dinamarca, por 2-0.

Depois, um triunfo por 1-0 sobre o Japão, foi suficiente para o “onze” de Marwijk ser o primeiro a garantir um lugar nos oitavos de final, sendo que, ainda assim, e a fechar, voltou a vencer, agora os Camarões (2-1).

Nos oitavos de final, a Holanda ganhou novamente por 2-1, agora face à Eslováquia e, nos “quartos” repetiu a dose, desta vez perante ao “todo poderoso” Brasil (após 0-1).

Na Antecâmara da final, e ao vencerem por 3-2, os holandeses contabilizaram o 14.º triunfo oficial consecutivo e o 25.º jogo sem perder: a última derrota data de 05 de Setembro de 2008, num particular frente à Austrália (1-2).

Depois disso, a Holanda somou 20 vitórias e cinco empates, com 52 golos marcados e 15 sofridos.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.