O Tribunal do Mundial decidiu que Mário Gerri, de 23 anos, cometeu um delito de invasão de campo, não de entrada ilegal, uma vez que tinha em sua posse o correspondente bilhete.

Segundo a polícia, Ferri acedeu ao estádio Moses Mabhida de Durban numa cadeira de rodas e terá se levantado de repente em direcção ao terreno de jogo.

O italiano entrou em campo aos quatro minutos de jogo e alegou que pretendia protestar contra a ausência do avançado António Cassano na selecção italiana que competiu no Mundial, tendo sido rapidamente retirado do campo.

Ferri já tinha realizado uma acção semelhante em Novembro passado, durante o encontro particular entre a Itália e a Holanda, em Pescara.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.