O central brasileiro Lúcio elogiou hoje Cristiano Ronaldo, eleito o melhor no Portugal-Brasil da terceira jornada do Grupo G do Mundial de futebol de 2010, mas admitiu também nem sempre haver “justiça” nestas eleições da FIFA.

“Sabemos que Ronaldo é um bom jogador, mas essas eleições são da FIFA e nem sempre há justiça no futebol”, explicou.

O brasileiro do Inter de Milão considerou que o encontro de hoje, em Durban, “foi duro”, com as duas equipas “muito determinadas”.

“Brasil já estava qualificado e Portugal muito perto. Sabíamos que o jogo ia ser assim, com as duas equipas a quererem vencer, mas também com cautelas”, explicou.

O guarda redes Júlio César, por outro lado, admitiu que Portugal “criou dificuldades” no segundo tempo, já que “a velocidade de Simão e Ronaldo é complicada de travar”.

“Estou certo de que o Brasil está pronto para os desafios seguintes. Estamos a crescer, mas mostrámos ser a melhor equipa neste grupo difícil”, concluiu.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.