Num aviso distribuído aos trabalhadores e enviado à imprensa, Shuen Ka Hung sustenta que os trabalhadores, quer nas horas normais quer no trabalho extraordinário, devem manter-se “em bom estado energético, com a mente fresca, com vitalidade, serem cuidadosos e assíduos, bem como prestarem serviços ao público com eficiência, empenhamento e aceleradamente”.

“Se algum trabalhador cometer erros a nível do trabalho por não ter dormido o suficiente ou por falta de descanso, não constituindo esse motivo uma justificação aceite pelo seu superior hierárquico, fica sujeito à instauração de um processo disciplinar”, avisa Shuen Ka Hung.

Por outro lado, quanto aos pedidos de férias, o director dos Serviços pede a “todos os dirigentes e chefias” que ponderem rigorosamente se o número de “trabalhadores ausentes por motivos de férias poderá afectar o funcionamento normal dos Serviços”.

No aviso aos trabalhadores, estes ficaram também a saber que durante as horas de trabalho “estão proibidos de acompanhar o desenrolar do Mundial de futebol vendo e/ou ouvindo as suas notícias através da Internet ou dos órgãos de comunicação social”.

O Mundial de 2010, na África do Sul, pode ser acompanhado pela televisão através dos directos da Teledifusão de Macau.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.