Segundo o coordenador adjunto do Projecto de Fronteira Única nas Alfândegas de Moçambique, Daniel Tovela, os dois países vão aprovar esta semana “um conjunto de medidas operacionais para o controlo do movimento fronteiriço durante o campeonato mundial de futebol”, a decorrer de 11 de Junho a 11 de Julho na África do Sul.

O plano operacional, apontou Daniel Tovela, “prevê o funcionamento ininterrupto do posto fronteiriço de Ressano Garcia, a principal ligação entre Moçambique e África do Sul, a segmentação do tráfego, abertura de um canal pedestre, de uma estrada para carga comercial e de um balcão para atendimento exclusivo de turistas que se movimentarem entre os dois países” durante o mundial.

No total, Moçambique, África do Sul e Suazilândia, que partilham uma extensa linha de fronteira, identificaram como prioritários cinco postos fronteiriços, incluindo o posto de Ressano Garcia, em Moçambique, para o período em que vai decorrer o campeonato.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.