O guarda-redes inglês Robert Green, protagonista da segunda jornada do Mundial de futebol pelo “frango” que deu frente aos Estados Unidos, foi hoje jogar golfe em Sun City, para tentar esquecer o sucedido.

A Inglaterra empatou 1-1, no sábado, com os Estados Unidos, em jogo da primeira jornada do Grupo C, do qual fazem parte igualmente a Argélia e a Eslovénia.

No relvado do Lost City Golf Course, Green foi visto a brincar com os seus companheiros Wayne Rooney e Peter Crouch, pese embora a incerteza quanto à sua titularidade no próximo jogo frente à Argélia, dentro de cinco dias.

O treinador italiano Fabio Capello vai ter de decidir se mantém Green na baliza, apesar do seu erro clamoroso frente aos Estados Unidos, ou se concede uma oportunidade a David James ou Joe Hart, os outros dois guarda-redes do lote de 23 convocados.

Robert Green joga no West Ham e assume o desafio de superar este rude golpe na sua carreira: “Tenho 30 anos, sou um homem feito e tenho a força suficiente para seguir em frente e estar apto para jogar o próximo jogo”.

Para o guarda-redes inglês, a única saída que lhe resta é “não se deixar afectar” pelo lance infeliz que protagonizou e diz-se “mentalmente preparado” para jogar todos os jogos: “Já cometi erros no passado, dos quais assumi a responsabilidade e segui em frente”.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.