“Temos muitas opções para poucas vagas isto e bom para o futebol português e para os jogadores. Tenho algumas boas dúvidas quanto à convocatória. Rezo todas as noites para que não se aleijem e mantenham a boa forma física até ao Mundial”, sublinhou o seleccionador nacional à chegada a Lisboa, esta tarde.

Com um particular a ser disputado dia 3 de Março, frente à China, em Coimbra, Carlos Queiroz afirmou que “não é um jogo decisivo para escolher jogadores, mas para afinar pormenores estruturais da equipa”. Para a África do Sul “está tudo em aberto”: “As decisões que vou tomar espero que sejam as mais correctas e que sirvam o interesse da Selecção”.

Desta convocatória para o particular com a China haverá três novas caras: o benfiquista Fábio Coentrão e os portistas Varela e Ruben Micael, que Queiroz observa “não de agora, mas de há muito tempo”, sublinhando que “ainda há muito futebol e os jogadores são observados sistematicamente”. Só lamenta “não haver mais tempo para os observar”.

Da viagem à África do Sul, onde “apalpou terreno”, o Selccionador mostrou-se satisfeito com o que viu.

“Talvez seja precisa uma inspecção em Abril. O centro de estágio está em construção, mas está dentro dos prazos estabelecidos pela FIFA. Estamos confiantes que tudo vai estar bem estruturado”, disse.

Portugal joga na próxima quarta-feira um particular com a China, no estádio Municipal de Coimbra, e a convocatória para o jogo é conhecida sexta-feira.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.