Depois da estreia titubeante frente à Espanha, em que só o 'factor' Ronaldo conseguiu levar a equipa portuguesa aos pontos esperava-se uma equipa dinâmica e dominadora frente à seleção marroquina, mas não foi isso que se traduziu em campo.

Mudanças na equipa portuguesa

Em relação ao embate frente à Espanha, Fernando Santos acabou por fazer apenas uma mexida no xadrez, trocando João Mário por Bruno Fernandes.

Golo madrugador

Tal como tinha sucedido frente à Espanha, em que Ronaldo abriu as contas aos três minutos, a seleção voltou a chegar ao golo de forma madrugadora, à passagem do minuto 7. João Moutinho colocou a bola na cabeça do capitão, que voltou a fazer o que faz melhor.

Pontuação dos jogadores no site Goal Point

Ratings goal point
Ratings goal point

Questões a trabalhar na equipa portuguesa

Foi sofrível ver a incapacidade que a seleção portuguesa teve para reter a bola. A equipa falhou muitos passes na zona de construção - e voltou a ter menos posse de bola que o adversário: 53,4% contra 46,6%, - embora essa diferença não seja gritante, tal como sucedeu na partida frente à Espanha, em que a equipa das quinas teve apenas 33% de posse.

O meio campo português acabou por desiludir, como se pode constatar pelos dados do Goal Point. João Mário, que jogou encostado ao lado esquerdo, acabou por realizar uma exibição sofrível (4,5). Perdeu a bola por 14 vezes e recuperou-a quatro. Em termos de número de passes somou 27 passes e acertou 20, sendo que nenhum serviu para que um companheiro de equipa pudesse finalizar.

Com espaço para jogar de forma apoiada, a equipa de Fernando Santos optava muitas vezes pelo remate de fora da área ou pelo jogo direto, facilitando a vida à defesa marroquina.

Portugal - Marrocos em números: Rui Patrício e Ronaldo foram os melhores de Portugal mas o MVP foi marroquino
Portugal - Marrocos em números: Rui Patrício e Ronaldo foram os melhores de Portugal mas o MVP foi marroquino
Ver artigo

Ineficácia de Marrocos contra a eficácia lusa

Com mais posse de bola e capacidade de construção, sob a batuta de Hakim Ziach, a seleção marroquina consegui colocar 41 bolas na área lusa. Em relação a remates enquadrados com a baliza, Marrocos dispôs de quatro e Portugal apenas de dois. Curiosamente, nos dois remates, Portugal marcou golo num dos lances e em outra situação Gonçalo Guedes acabou por ter nos pés a melhor oportunidade da equipa portuguesa, mas o guardião Munir acabou por impedir novo tento luso.

Destaques

João Moutinho

Na equipa portuguesa, João Moutinho acabou por ser um dos elementos em destaque (nota 6,3), depois de ter feito uma assistência. No miolo foi o elemento mais esclarecido.

Cristiano Ronaldo

Cristiano Ronaldo acabou por ser o segundo melhor jogador de Portugal, com uma nota de 6.6. Foi uma vez mais o marcador de serviço da equipa portuguesa. Por outro lado é preocupante que a equipa portuguesa esteja dependente de apenas um jogador, mas por outro é óptimo ter o capitão em grande forma no Mundial.

Rui Patrício

Foi o melhor jogador da equipa portuguesa, de acordo com a nota do Goal Point. Obteve uma nota de 7,1. Negou o golo a remate de Belhanda e parou também um cabeceamento de Benatia ainda na primeira parte. "São Patrício" acabou por guardar a vitória portuguesa. Foi decisivo, ao efetuar três defesas dentro da área portuguesa.

Melhor em campo

Desta feita, o título de melhor em campo não ficou nas mãos de Cristiano Ronaldo mas sim  em Hakim Zyach. O jogador que atua no Ajax fez quatro remates à baliza e endossou por quatro vezes a bola aos companheiros de equipa para finalização.

Portugal acabou por ser salvo pelos "santos da casa". Ronaldo por um lado a marcar o golo, e por Rui Patrício a guardar a vitória portuguesa.

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.

Ajude-nos a melhorar o SAPO Desporto