A Bélgica venceu esta sexta-feira o Brasil por 2-1 e garantiu o apuramento para as meias-finais do Mundial 2018, graças a um autogolo de Fernandinho e um golo de Kevin De Bruyne antes do intervalo. O Brasil ainda reduziu no segundo tempo por Renato Augusto e até esteve perto de igualar, mas no final os 'Diabos Vermelhos' seguraram a vantagem para seguir para as meias-finais do Mundial 2018.

Na primeira parte, a Bélgica subiu mais vezes até à área adversária, mas defendeu com um sistema de quatro defesas, o que criou muitas dificuldades aos jogadores mais criativos do Brasil. O primeiro golo dos belgas nasceu de um pontapé de canto em que Fernandinho fez auto-golo com um toque involuntário. Antes do intervalo, a Bélgica dilatou a vantagem num rápido contra-ataque concluído com sucesso por Kevin De Bruyne aos 31' minutos com um violento remate cruzado para o fundo da baliza de Alison.

No segundo tempo, a desvantagem do Brasil obrigava Tite a alterações, mas só aos 58' minutos é que o selecionador brasileiro tirou Gabriel Jesus para lançar Douglas Costa. A Bélgica apresentou-se na etapa complementar com um bloco mais baixo e a depender dos jogadores do meio-campo para explorar os lances de contra-ataque com a velocidade de Hazard, De Bruyne e Lukaku. O capitão da Bélgica esteve perto do 3-0 aos 63' minutos com um remate à baliza de Alisson, mas o resultado manteve-se. Com o cronómeto a correr para o final, Tite voltou a fazer uma alteração na equipa do Brasil com a entrada de Renato Augusto e a saída de Paulinho e o golo surgiu poucos minutos depois com um excelente passe de Coutinho para Renato Augusto reduzir para 2-1.

Com um quarto de hora para jogar, alguns jogadores da Bélgica começaram a sentir dificuldades físicas para travar o ímpeto ofensivo do Brasil. Apesar de ter estado um pouco apagado na primeira parte, Neymar surgiu em melhor plano no segundo tempo e mesmo nos últimos instantes do jogo viu Courtois negar-lhe um golo quase certo com uma defesa de 'outro mundo'.

Os belgas, que só tinham chegado às meias-finais em 1986, perdendo então por 2-0 com a Argentina, por culpa de um ‘bis’ de Maradona, vão disputar o acesso à final com a França (2-0 ao Uruguai), na terça-feira, em São Petersburgo. Com as eliminações de Uruguai e Brasil, já só há equipas europeias na fase final do Mundial de 2018.

Newsletter

Receba o melhor do SAPO Desporto. Diariamente. No seu email.

Notificações

SAPO Desporto sempre consigo. Vão vir "charters" de notificações.

Na sua rede favorita

Siga-nos na sua rede favorita.