Declarações de Fernando Santos na zona de entrevistas rápidas e depois na conferência de imprensa, após a derrota de Portugal diante da Coreia do Sul.

Como se explica a derrota? "Perdemos a intensidade nos duelos, começaram a ganhar mais duelos. A segunda parte foi muito de altos e baixos. Portugal fez coisas boas em termos de posse, organização para responder ao que o adversário fazia. Na primeira parte fizemos isso bem, embora com uma coisa ou outra que não fizemos tão bem. Depois a circulação foi mais lenta, muito individualizada. Disse ao intervalo que sempre que explorávamos a profundidade criávamos problemas. Jogar curto não, caíam muito em cima. Na segunda parte não conseguimos fazer isso. Os jogadores trabalharam mas a responsabilidade é minha."

Veja as melhores imagens do jogo.

Sofrer golo após canto a favor: "Não pode acontecer. Com a Sérvia aconteceu o mesmo, os jogadores estão avisados que não pode acontecer. Tínhamos de sair a dois. Se calhar foi a ansiedade de fazer golo, pôr a bola mais rápida... Temos de ver com os jogadores."

Derrota pode abanar? "Por um lado a moral estava em alta, vai abanar um bocadinho, mas pode chamar à razão. É uma chamada à razão, que temos de ser iguais ao que fomos e ao que fomos na primeira parte. Este grupo é muito profissional e vai entender isto por esse lado. Não podemos abrandar porque qualquer adversário é perigoso neste Mundial."

Sentimento após derrota: "Estamos tristes como é lógico, queríamos passar com uma vitória e um bom jogo para que a moral continuasse e os índices de confiança continuassem a subir. Não vai ser por um jogo, não vão perder confiança, este grupo tem confiança, mas é um aviso sério. Como alerta talvez coisas positivas podem vir deste jogo."

Tudo sobre o Mundial2022: jogos, notícias, reportagens, curiosidades, fotos e vídeos

Paulo Bento pode ser seu sucessor? "Eu sucedi ao Paulo Bento, é uma questão natural do futebol. Acabei de dar-lhe abraço. Eu estou triste e ele contente. Não facilitei nada, amigos amigos negócios à parte, mas acabei de dar-lhe um abraço."

Portugal conquistou hoje o Grupo H do Mundial de futebol de 2022, apesar de perder por 2-1 com a Coreia do Sul, de Paulo Bento, que se qualificou para os ‘oitavos’, eliminando Uruguai e Gana.

A formação lusa, que já estava apurada, adiantou-se aos cinco minutos, por Ricardo Horta, mas, aos 27, Kim Young-Won empatou, depois de uma assistência involuntária de Cristiano Ronaldo, e, aos 90+1, Hwang Hee-chan selou a reviravolta.

Os sul-coreanos saltaram, assim, para o segundo lugar, beneficiando do triunfo por 2-0 do Uruguai sobre o Gana, selado por um ‘bis’ de Giorgian De Arrascaeta, aos 26 e 32 minutos.

Na classificação, Portugal somou seis pontos, contra quatro da Coreia do Sul e do Uruguai, com vantagem dos asiáticos nos golos marcados (4-4 contra 2-2), e três do Gana.

O SAPO está a acompanhar o Mundial mas não esquece as vidas perdidas no Qatar. Apoiamos a campanha da Amnistia Internacional e do MEO pelos direitos humanos. Junte-se também a esta causa. 

Seja o melhor treinador de bancada!

Subscreva a newsletter do SAPO Desporto.

Vão vir "charters" de notificações.

Ative as notificações do SAPO Desporto.

Não fique fora de jogo!

Siga o SAPO Desporto nas redes sociais. Use a #SAPOdesporto nas suas publicações.